terça-feira, 21 de agosto de 2012

Bienal do Livro de São Paulo 2012




Com um saldo de mais de 750 mil visitantes, terminou neste domingo (19) a 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontecia desde o dia 9 de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi, na zona norte da capital paulista.
“Encerramos o maior encontro literário da América Latina com a certeza de que a leitura continua crescendo no interesse da população. Somente neste sábado (18/8), passaram pelo Pavilhão de Exposições do Anhembi 123 mil visitantes, batendo todos os recordes da história do evento", afirmou a presidente da Câmara Brasileira do Livro, Karine Pansa.
Segundo a CBL, em parceria com as editoras, a Bienal conseguiu trazer para São Paulo cerca de 1.180 autores, dentre consagrados e novos talentos, 18 deles internacionais.
Ainda segundo a organização do evento, aproximadamente 1.829 lançamentos de livros foram apresentados nos 34 mil metros de exposição.Nesta sua 22ª edição – cujo tema central é “Livros transformam o mundo, livros transformam pessoas” –, o evento prestou três homenagens: a Jorge Amado (1912-2001) e Nelson Rodrigues (1912-1980), que completariam cem anos de idade justamente neste mês de agosto, e aos 90 anos da Semana de Arte de 22.
“Posso dizer, em nome da organização do evento e seus curadores, que superamos as nossas expectativas em todos os sentidos”, disse Pansa.
O número de alunos das escolas públicas e particulares que visitaram a Bienal do Livro chegou a 120 mil, vindos da capital e interior do Estado de São Paulo.
A Bienal do Livro de SP 2012 teve 84,7 mil seguidores pelo Facebook e houve 12 mil compartilhamentos. Já no Twitter, foram 17,3 mil seguidores e dois mil retweets até o sábado (18). (fonte: g1.com)


Como Surgiu?

A 1ª Bienal Internacional do Livro, bancada exclusivamente pela CBL, foi realizada entre 15 e 30 de agosto de 1970, no mesmo edifício da Bienal de Arte, essa primeira feira reuniu algumas centenas de editoras nacionais e estrangeiras e atraiu milhares de pessoas, adultos, jovens e crianças. Já na 2ª Bienal, em 1972, o total de visitantes chegou a 80 mil e o de expositores passou de 700.
Em 1996, para abrigar um maior número de expositores e proporcionar maior conforto ao público, ela passou a ser realizada no Expo Center Norte. Em razão do crescimento contínuo de público e expositores, em 2002, ela foi para o Centro de Exposições Imigrantes (com 45 mil metros quadrados de área), até finalmente chegar, em 2006, ao Anhembi, o maior centro de exposições da América Latina. Em 2008, a Bienal chegou a sua 20ª Edição e o público infanto-juvenil foi contemplado com o projeto Ler é a Minha Praia.
Em 2010, a Reed Exhibitions Alcantara Machado passou a ser a organizadora oficial da Bienal em parceria com a CBL. Nesse ano a CBL levou uma programação cultural intensa e diversificada atraindo 743 mil visitantes e ampliando o prestígio e importância à Bienal de São Paulo.

Esse ano, a previsão é trazer mais de 800 mil visitantes para a feira que terá uma programação cultural diferenciada que, como sempre, terá o objetivo de incentivar o gosto pelos livros e pela leitura. (fonte: http://www.bienaldolivrosp.com.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.