domingo, 7 de maio de 2017

Prosa no Divã por Leandro Salgentelli: Um homem interessante


Pergunte a uma garota o que é um homem interessante e ela lhe responderá que ele tem que ser rico, bonito e bom de cama. Pergunte a uma mulher madura o que é um homem interessante e ela irá dizer que ele tem que ser companheiro, cavaleiro; ah, e bom de cama.

Acalma-se, gurias, só um homem pode dizer o que de fato é um homem interessante, e como tenho licença concedida, vou logo lhe dizendo: ele não precisa ser bom de cama, tampouco rico e bonito. Um homem interessante tem muito mais a dizer sobre sexo, futebol, dinheiro e avidez por mulheres — como a história demonstra. Um homem interessante tem a ele mesmo. Ele é independente e se relaciona somente por amor.

Um homem interessante tem cultura, lê livros, consome poesia e arte, assiste a peças teatrais e ouve músicas. Um homem interessante pode não abrir a porta do carro para sua mulher, mas ele abre o coração dela ao presenteá-la sem data marcada; ele pode não dizer ‘eu te amo’ todo dia, mas a ouve sempre que precisa conversar, e quando ela não está a fim de conversar, ele simplesmente respeita sua solidão porque sabe que ninguém tem a obrigatoriedade de ser inteiramente e integralmente aberto de segunda a domingo. Um homem interessante se masturba como todos os outros, mas não se sente atraído por um monte de biscates que encontra na esquina. Um homem de verdade, com H maiúsculo, tem pavor à vulgaridade.

Um homem interessante não tem nada de machista. Para ele, toda conversa cabe gentileza e bom humor. Observar a mulher olhando para outro homem não lhe soa grosseiro — a não ser que ele não tenha nada de interessante mesmo.

Um homem interessante tem inteligência. Ele não precisa ser mestre e nem ter PhD, mas sabe um pouco de história, conhece filosofia, simpatiza com astrologia, budismo, ioga, acredita em positivismo e se preocupa com seu bem-estar. Um homem interessante tem autoestima e se preocupa com a aparência, mas nada em excesso e jamais para chamar a atenção. 

Um homem interessante, além disso, tem espírito aberto, gosta de viajar, não tem preconceito e acredita que vida nenhuma precisa ser padronizada. Ele respeita a individualidade do outro e luta contra erradicação da pobreza — não exclusivamente a pobreza de fome, mas, sobretudo, de espírito. 

Um homem interessante sempre tem algo a dizer, mas nunca aos berros, nunca usa a truculência porque antes de ser interessante, tem educação. Um homem interessante pode não ser rico, bonito e bom de cama, mas ele possui outros atributos que sobressaem o sexo. Ele tem caráter, possui honestidade e maturidade. Se um homem só for bom de cama, com todo o respeito, mas vai falhar no cotidiano.

Leandro Salgentelli 
leandro.salgentelli@outlook.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.