sexta-feira, 31 de março de 2017

Tips&Tricks por Delson Neto: Imersão - Experiências Literárias



Olá, olá, galerinha!
Tudo bem com vocês?


Mais uma sexta-feira e cá estou novamente. Hoje vou falar um pouquinho sobre algo que é extremamente presente no meu desenvolvimento criativo agora: a imersão do leitor e a experiência do mesmo no meio literário digital. Puxando um pouquinho disso, no final tem uma dica INCRÍVEL de lançamento da Editora JBC que tem tudo a ver com maneiras diferentes de inserir quem lê nas entrelinhas da criação. Bora conferir? Bora!




Após um longo tempo trabalhando em histórias do gênero de fantasia épica e fantasia juvenil, me arrisquei na ficção científica, ou no chamado sci-fi cyberpunk (comentei sobre essa aventura toda aqui). Pensando que a história de SHURA, o livro em questão, se passa em uma sociedade moderna e envolta de tecnologia, tava na hora de eu programar a divulgação virtual para esse novo mundo e formas do leitor interagir com tudo que havia naquelas linhas. Se você quer ser escritor agora, já aviso: escrever não pode ser sua única ferramenta na hora de lançar um livro, é a primordial, mas será necessário ter muito mais a seu favor – e a corrida pela conquista dos leitores exige dedicação, empenho, estudo e, pasme, frustração. Sim, são poucas as pessoas que vão te falar sobre esse último item, mas ele acontece e sem a sua presença seria impossível encontrar a melhor solução para que sua história dê certo.


Certo. Eu temos o livro, tudo engatilhado, leitores se aproximando. Como criar uma experiência de imersão na história? Antes, ainda – que diabos é essa tal de experiência de imersão?




 
Na esfera literária maior e intangível no momento para nós que somos autores iniciantes (porém sonhadores, nunca se sabe né) há um mundo de possibilidade$. Veja, grandes escritores têm sites magníficos, como o Pottermore, por exemplo, que aumenta a história encontrada nos livros através de gráficos lindíssimos, mágicos, quizz, jogos e formas espalhadas por toda a internet de criar um vínculo de aproximação do leitor com aquele universo proposto pela autora. Quem não gosta disso? Coisa mais linda do mundo é você conseguir visualizar parte do que imaginou ao longo de uma leitura. Isso é uma experiência de imersão: como o autor viabiliza ao seu leitor um jeito de mergulhar (quase que de verdade) nos detalhes do livro.



Minha curta jornada, até então, pelo meio literário e editorial me fez absorver todo tipo de conhecimento. Um dos mais preciosos foi ter a ciência de que, às vezes, quando a grana é curta e a disposição não, você tem a obrigação de ser autodidata com algumas coisas. Não é preciso nenhum tipo de capacidade extra, superpoderes, ser um X-MEN, ou um ciborgue, não – tem que ter empenho, dedicação e fé no seu trabalho. O resto é preguiça e essa a gente cura assistindo série (inclusive, comecei uma ótima chamada Big Little Lies, assistam). Com isso, fui fuçando na internet programas de vídeo para mexer, de edição de foto, e fui recolhendo todas as informações para criar a imersão dos leitores em SHURA.





Estes vídeos intercalados no meu falatório todo foram produzidos utilizando o programa Wondershare, que é um editor de vídeo MARAVILHOSO. Sério, superintuitivo de mexer! Basta separar ali um tempinho vendo tutorias, ou mexendo nas funções dele, que você aprende a lidar. Ele tem opções interessantes demais: dá para adicionar efeito, imagem, fazer as letras surgirem entre 20 alternativas de animações, colocar som, mixar, tudo em um design super arrojado e simples. Foi com ele que montei toda a divulgação e book trailer das minhas obras.



Porém, meus amigos, depois de aprender a editar você tem que garimpar a internet em busca de elementos que conversem com o universo da sua história – e tentar ao máximo achar alguns que sejam livres de direitos autorais. Isso é importante para que consiga promover, sabe? E se precisar demais usar o trabalho de outro artista, coloca os créditos no final do seu vídeo, ou na descrição. É o que faço quando utilizo músicas – ah sim, a trilha sonora é importante demais para a imersão do seu leitor.




Para [DIÁRIO SIMULADO], uma espécie de spin-off de SHURA aos novos e antigos leitores, eu encontrei fundos animados no YouTube, fontes divertidas com a vibe da história, depois embalei tudo isso com as músicas do The Weeknd (meu futuro marido) e do seu álbum STARBOY. Nesta busca por uma imersão do leitor, eu incluí um áudio da minha personagem. Isso mesmo! A Shura fez um monólogo para os leitores, e possivelmente teremos ainda uma entrevista com ela :D


A experiência de imersão é importante em diversos aspectos. Veja, nós temos a internet em mãos como uma forte aliada. Quantas possibilidades em um só lugar! Basta um clique para estudarmos técnicas novas, para vermos que funciona e não funciona. Trazer isso que é tão tátil ao leitor pode dar boa! E se não der? Poxa, pelo menos você, como escritor, aprendeu um bocado de coisa legal e aumentou a sua própria vivência com a história. Nisso, aprendemos mais sobre nossos cenários, personagens, e tudo acaba agregando à escrita.




Agora, já que o assunto é tecnologia e formas de sentir-se submerso nas histórias que produzimos e naquelas que amamos, nesta semana estreou um dos grandes lançamentos do ano: A Vigilante do Amanhã, ou, no título original, Ghost in the Shell. A adaptação cinematográfica que conta com Scarlett Johansson interpretando a ciborgue Major tem como inspiração o mundo cyberpunk do mangá, longa-metragem e séries de animação japonesa, criados por Masamune Shirow. Ghost in the Shell é uma das franquias mais sólidas da ficção científica, sendo a fonte de onde Matrix e diversas outras obras aclamadas tiraram boas referências. Inclusive, SHURA tem muito dessa criação :D


Sinopse da animação de 1995: 
2029. O mundo se tornou um local altamente informatizado, a ponto dos seres humanos poderem acessar extensas redes de informações com seu ciber-cérebros. A agente cibernética Major Motoko é a líder da unidade de serviço secreto Esquadrão Shell, que combate o crime. Motoko foi tão modificada que quase todo seu corpo já é robótico. De humano só teria sobrado um "fantasma de si mesma". O governo informa o grupo de que o famoso hacker conhecido "Mestre das marionetes", especialista em invadir e controlar o ciber-cérebro das pessoas, está no Japão. Agora, Motoko e sua equipe terão que caçar este criminoso, e vão acabar se envolvendo em uma trama de conspirações, que atinge interesses da alta cópula da política. 


No ano passado o mangá saiu por aqui pela Editora JBC pela primeira vez no Brasil, sendo lançado na Comic Con em uma edição maravilhosa. Agora em 2017 teremos mais uma surpresa na CCXP do Nordeste – Ghost in the Shell: Perfect Book. O livro é uma verdadeira imersão aos velhos e recém-chegados fãs da franquia, e trará um material incrível contendo informações de todo o processo criativo por trás das variadas vertentes da série, desde a animação de 95 ao filme que está agora nas telonas de todos os cinemas ao redor do mundo (e eu tô doidinho pra ver!).


Uma mistura de artbook e enciclopédia, em suas 160 páginas totalmente coloridas são
revelados detalhes desde como os robôs de cada produção foram desenvolvidos, assim
como foram criadas as paisagens, veículos e até as feições de seus personagens. Os
bastidores das gravações do longa estrelado por Scarlett Johansson também são
mostrados. Ghost in the Shell Perfect Book ainda traz uma exclusiva entrevista com
Mamoru Oshii, Kenji Kamiyama e Kazuchika Kise, os diretores de todos os animês já feitos
para a franquia Ghost in the Shell . Eles se reúnem para contar e discutir suas experiências
nas produções que comandaram.


Entenderam agora o poder da imersão?! Fantástico! Os admiradores da obra estavam ansiosos por isso :D


Confiram aqui a capa e o release oficial! Ghost in the Shell: Perfect Book chega às lojas especializadas e livrarias no dia 17 de Abril. Vale muito a pena conferir essa novidade bombástica! Lançamento simultâneo no Brasil e no Japão. É a JBC mandando super bem mais uma vez!



Ghost In The Shell Perfect Book
Páginas: 160
Preço: R$ 79,00
Formato: 21,0 X 29,7 cm
ISBN: 978-85-457-0288-7
Pré-lançamento: 13 de abril de 2017 (durante o evento CCXP Tour, em Recife)
Previsão de lançamento nacional: 2ª quinzena de abril de 2017





É isso aí, galera!
Espero que tenham gostado e até a próxima :D

Um comentário:

  1. Ter essa experiência de imersão na história é sensacional. Shura tem me proporcionado isso. Os teasers, o monólogo e agora o diário são produções fantásticas. Parabéns, Delson, pela sua determinação em aprender e colocar em prática seus conhecimentos, e por sua generosidade em dividir tudo isso conosco.
    Obrigada também pela dica do Ghost in the Shell. :)

    ResponderExcluir

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.