terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Resenha (13/150): O Grande Deus Pã, de Arthur Machen (Editora Penalux)


Sinopse: Entre os criadores modernos do pavor cósmico elevado ao seu mais alto rigor artístico, poucos podem ser comparados ao versátil Arthut Machen, autor de uma dezena de narrativas curtas e longas em que os elementos de terror oculto e ameaça sinistra alcançam uma essência e um realismo difíceis de equiparar.  
De seus escritos de terror, talvez o mais famoso seja O Grande Deus Pã, em que Machen narra a história de um singular e terrível experimento, bem como suas nefastas consequências. 




Resultado de imagem para deus pã gregoSeria possível trazer a vida um grande deus grego?  (em gregoΠάνtransl.Pán), na mitologia grega, é o deus dos bosques, dos campos, dos rebanhos e dos pastores. Vive em grutas e vaga pelos vales e pelas montanhas, caçando ou dançando com as ninfas. É representado com orelhas, chifres e pernas de bode, amante da música, traz sempre consigo uma flauta. É temido por todos aqueles que necessitam atravessar as florestas à noite, pois as trevas e a solidão da travessia os predispunham a pavores súbitos, desprovidos de qualquer causa aparente e que são atribuídos a Pã; daí o termo "pânico". 

Em O Grande Deus Pã, o autor Arthur Machentraz para suas páginas momentos de tensão e puro terror. Traduzido por Chico Lopes, esta edição de uma grande obra sua, publicado pela Editora Penalux, é um verdadeiro quebra cabeças. 

O livro inicia-se em um laboratório, onde um doutor faz uma experiência querendo trazer para o mundo real o Grande Deus Pã, mas algo dá errado, pelo menos é o que parece. No restante dos capítulos o leitor começa a encontrar peças do quebra cabeça, como mortes suspeitas, uma mulher que destrói a vida de homens e um segredo que se esconde em meio as pistas. 


Os personagens Sr. Clarke, Dr. Raymond, Villiers  e Austin, direta ou indiretamente ligados ao fatos, tentam descobrir o porque daqueles acontecimentos misteriosos. Até que uma série de surpreendentes suicídios começa a abalar a alta corte da sociedade de Londres. A partir daí, a corrida é contra o tempo, para descobrir quem era aquela misteriosa mulher escondida atrás dos fatos e como ela influenciava as mortes. 


A partir das leituras dos capítulos, o leitor conseguirá perceber algo diretamente ligado a experiência mostrada no primeiro capitulo. Aquela mulher utilizada, estava de alguma forma ligada ao mal que se espalhava pela alta sociedade londrina, e nada de bom poderia se esperar dali.  

Imagem relacionadaUm ponto interessante do livro, é que se alguém quiser ler um ou dois capítulos intercalados, conseguirá, pois eles mais parecem serem contos separados. Mas que quando são reunidos formam uma grande e tensa trama de terror.  

Arthur Machen não é muito conhecido, mas em sua época, foi um dos grandes influenciadores de H.P Lovecraft e outros mestres do terror, daí o leitor pode esperar uma narração fluída em terceira pessoa e cheia de assombrosos relatos dos personagens 

A frente do seu tempo, A Editora Penalux fez um importante trabalho de resgate, tradução e diagramação para um livro, que pode sim ser colocado entre os melhores do gênero. São apenas 113 páginas. Apesar de poucas, trazem um trama recheada de acontecimentos de fazer arrepiar qualquer tipo de leitor. 

O Autor 
 Resultado de imagem para machen biografia
Arthur Machen (3 de março de 1863 - 30 de março de 1947) foi um escritor e jornalista galês, famoso pelos seus contos e novelas de terror e fantasia, além de ter sido ator durante um certo tempo. Nasceu em 1863 no país de Gales, em Caerlson-Usk. Instalou-se em Londres, ainda jovem, onde foi caixeiro de livraria durante alguns meses, passando a ser preceptor. Posteriormente, começou a escrever em total penúria material e cansaço. Durante um longo período viveu de traduções. Ainda sem reconhecimento, continuou a sua obra com um sentimento crescente de que "um imenso golfo espiritual o separava dos outros homens" e que vivia como um "Robinson Crusoé da alma". 

As suas primeiras narrativas fantásticas foram publicadas em 1895 (The Great God Pan e The Immost Light). 

Um fato curioso era que ele, junto com W. B. Yeats e Aleister Crowley, era membro da "Ordem Hermética da Aurora Dourada", a malfada sociedade de magia do século 20. 


Resultado de imagem para penalux


20 comentários:

  1. Ainda não conhecia essa obra e também é a primeira vez que leio algo sobre esse autor, o conhecendo também. Pela sinopse provavelmente não leria, mas após ler sua resenha, minha opinião mudou após saber que a história é bem fluida e com assombroso relatos de arrepiar. Fiquei bem curiosa. Espero gostar.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Que legal, nunca havia ouvido falar sobre um livro onde você consegue ler os capítulos intercalados e não atrapalha a leitura de um todo! Adoro a mitologia grega, apesar de não conhecer muito sobre, acho bem bacana os contos e histórias envolvendo os Deuses. Amo a arte grega também, e achei uma idéia incrível para o livro!

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Tinha um livor de contos do H.P Lovecraft que eu estava interessada em ler, com certeza se esse autor teve influência nele, é bem provável que me interesse. ^^
    A história parece muito interessante e sombria também.
    Adora quando o autor coloca um elemento/cena que não faz lá muito sentido, mas logo mais ele tem toda a diferença na história. ^^
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Nunca ouvi nem falar desse livro mas fiquei extremamente curiosa depois da sua resenha, adoro livro que envolve mistério e sobrenatural. E histórias gregas sempre tem um espaço especial no meu coração.

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Apesar de ser fã do gênero, ainda não tinha ouvido falar do autor e nem fazia ideia de que ele influenciou HP Lovecraft. Esse livro, apesar de conter poucas páginas, me parece bem interessante e esse tal deus me parece bem assustador, visto que depois que o doutor tenta trazê-lo para a Terra, vários acontecimentos sinistros se desencadeiam. Fiquei bem curiosa e interessada, e com certeza irei ler um dia.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  6. AMEI a resenha. Nada sabia sobre o livro, mas já quero lê-lo loucamente. A Penalux é uma editora de ótima qualidade, já conheço seu belo trabalho e estou feliz pela oportunidade de conhecer também esse clássico que antes sequer saberia existir. Sua resenha captou minha atenção, pois envolve mistérios que acabam por ser relacionados uns aos outros dentro dessa experiência perigosa de trazer um deus à vida. Hmmmm. O que esperar? (rs)

    Beijos!
    http://www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oiii!
    Não conhecia esse livro e nem o autor.
    Deve ser bem dificil conseguir fazer um bom trabalho com uma obra tão antiga. Tem que ter muito cuidado, e pelo que eu vi a editora conseguiu. Confesso que não gosto de livros de terror, por esse motivo eu não leria. Achei legal o autor escrever cada capítulo como se fosse um conto, nunca li nada parecido. Vou indicar para amigos, para saber o que acontece nessa trama cheia de mistérios e terror. MEDO rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Não conhecia nem o autor, assim como livro, mas deu para notar que mesmo com poucas páginas, o livro te conqusitou.
    Eu ainda não vi nenhuma das edições da editora, mas gostei quando apontou sobre o trabalho deles.
    Estou interessada nesse livro, é bem diferente dos que eu estou acostumada a ler.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Parece ser uma história envolvente, apesar de não fazer meu gosto literário. Achei bem interessante o modo como o autor escreveu a história, já que dá para se ler com capítulos intercalados, mas que unindo-os, forma uma história de terror, acho que nunca li algum livro desse modo. Adorei poder conhecer a obra que de fato parece ser instigante.

    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Eu confesso que ainda não conhecia o autor ou o livro, mas gostei muito da premissa, apesar de ser um livro de terror. Eu gosto muito dessa ideia da historia formar um grande quebra-cabeça e que no final tudo se liga. Com certeza está na minha listinha.

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem? Não conhecia esse autor e consequentemente nenhuma da suas obras. Sua resenha tá bem instigante e me deixou com vontade de ler esse livro, apesar de não ter dado muito atenção no começo da resenha. Eu me propus a ler mais do gênero Terror esse ano e porque não começar por esse livro, aproveitando que é curto? Obrigada pela dica, anotei. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oie! Tudo bem?

    Já tinha encontrado o livro por outros blogs ou Instagrans, todavia não sabia que o autor não era brasileiro, de toda forma não curti muito a capa do livro, por mais que sua premissa e sua resenha tenham me chamado bastante a atenção, o gênero não me faz a cabeça! E gostei desse diferencial da obra, onde os capítulos podem ser lidos separadamente, mas que no final se juntam!

    Bjss

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Achei muito interessante esse livro, principalmente esse formato de contos que os capítulos têm, podendo ser lidos separadamente. Não imaginaria que se trataria de uma história de terror, que me chamou muito mais a minha atenção, além do título.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Eu já vi esse livro em alguns sites, mas sendo sincera, não me interessei nenhum pouco por ele. Confesso que esse nome é bem interessante, já ouvi falar deste deus antes. Só a capa que não é lá tão atraente assim.
    Mas fico feliz por ter lido sua resenha, pois a história me pareceu muito inteligente e interessante. E o fato de que se pode ler os capítulos intercalados, é muito curioso. Não é um livro que eu vá ler agora, mas com certeza me despertou bastante curiosidade. Obrigada pela dica!

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Fiquei curiosa em relação a obra; principalmente pela mistura do tema mitológico com um tema de terror. Achei bem legal a história poder ser lida de forma separada ou junta, é um jeito interessante de se montar a obra. Dica mais que anotada para ler essa obra macabra.
    Beijos,Lari.
    Segredosdeumacerejeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Adoro mitologia então quando vi o nome do Pã ali em cima fiquei bem curiosa, confesso que a premissa é bem instigante, afinal tentar trazer um Deus é uma tarefa e tanto. Acho que seria bem divertido ler essa intercalação de ciência e história, ambas se confrontando nesse enredo. Adorei a resenha e com certeza leria o livro.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  17. oie, nossa, achei bem interessante a trama e gostei desse fato de podermos ler os capítulos intercalados, como se fossem contos. Eu gosto de coisas de terror, principalmente aquelas que tem a capacidade de me arrepiar, por isso fiquei afim de ler essa aqui. Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  18. Oie
    eu acho a trama bem interessante e já conhecia o livro, não é algo que eu compraria sem recomendação mas quem sabe eu arrisco, afinal tem uma história rica e curiosa

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Mairton!
    Não conhecia a obra, mas sou louca por mitologia grega. E sempre existiu - para mim - um mistério envolvendo o deus Pã. Será ótimo conhecer uma obra que envolva ele. Adorei a resenha!

    Beijos, Lorena

    ResponderExcluir
  20. Lendo a descrição de Pã, me lembrou da Caipora, nossa brasileirinha(o). Não conhecia o autor, embora conheça Lovecraft. Fiquei muito interessada, pois gosto de suspense e terror.

    Embora não seja muito ligada a contos, eu gostei bastante da premissa desse livro. Ótima indicação, parabens a editora por publicar algo tão incrível!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.