quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

São Tantas Coisas Entrevista: César Bravo, Autor de Ultra-Carmem (Darkside Books)



E hoje é dia, dia de São Tantas Coisas Entrevista. O escolhido da vez foi o autor César Bravo, que recentemente teve seu livro, Ultra-Carmem, publicado pela DarkSide Books. 

Bio - Nascido em 1977, em Monte Alto, São Paulo, foi apenas recentemente que Cesar Bravo deu voz à sua relação visceral com a literatura. Durante sua vida, já teve diversos empregos — ocupando cargos na indústria da música, na construção civil e no varejo. É farmacêutico de formação. Bravo publicou suas primeiras obras de forma independente, e em pouco tempo ganhou reconhecimento dos leitores e da imprensa especializada. É autor e coautor de contos, romances, enredos, roteiros e blogs. Transitando por diferentes estilos, possui uma escrita afiada, que ilumina os becos mais escuros da psique humana. Suas linhas, recheadas de suspense, exploram o bem e o mal em suas formas mais intensas, se tornando verdadeiros atalhos para os piores pesadelos humanos.   Cesar é um admirador e seguidor dos grande mestres, devoto de Edgar Allan Poe e H.P. Lovecraft. Com uma voz única e muito brasileira, o terror nacional volta a respirar na pele da nova geração de autores e leitores sedentos por histórias que deem voz a nossa identidade, mas que nos levem muito além da carne. 



STC - Como nasceu o autor Cesar Bravo?
  
César Bravo - Essa é bem difícil. Como nasce um autor, qualquer um deles? Bem, eu acredito que o aqui denominado “autor” seja alguém com ideias demais dentro de si, alguém que passa noites em claro com a mente atribulada, com personagens que ele mal consegue controlar. Em meu caso específico, sempre tive um apreço gritante pela arte. Música, pintura, literatura, a arte em todas as suas expressões sempre me interessou bem mais que o vai e vem das grandes empresas e corporações. É preciso entender que cada ser humano é único, e que alguns simplesmente não conseguem negar sua essência. A minha “maldição” é a escrita, a composição. Cesar Bravo nasceu nesse ponto, quando, apesar de saber das dificuldades que tal carreira impõe, não havia outro caminho satisfatório a seguir.   
  
STC - Do que realmente trata seu livro "Ultra-Carmen"? 

César Bravo - O livro tem três pilares principais: 
Pactos demoníacos, inspiração pelos demônios e suas consequências; 

Obsessão por dinheiro e sucesso; 

Uma visão bastante particular do inferno.  

Ultra Carmem é uma experiência particular e única. Como mero autor, é quase impossível definir qual a impressão que o livro causará nos leitores. O que sei é que o livro tem surpreendido muitos deles. Tentei criar algo novo, algo único até então na literatura nacional. 
  
STC - Como você se sente sendo publicado por uma grande editora? 

César Bravo - É uma sensação esplêndida, mas deixe-me explicar melhor. 

Quando você produz textos e os publica de forma independente, por melhores que sejam as críticas e as vendas dos seus livros, é inevitável que você se questione: “Por que nenhuma editora se interessou em publicar meus trabalhos?” 

Um contrato com uma boa editora te dá a certeza de um trabalho bem feito, e que ficará ainda melhor com o time que compõe o corpo de edição dessa editora. Na verdade é uma expansão, uma melhoria, não só de qualidade, como no alcance de novos leitores. De certa forma também é um grande passo para que um artista, ou um produtor de conteúdo literário, com sorte, consiga viver do que produz. 
  
STC - O que te inspira para escrever? 

César Bravo - Tudo. Fragmentos de minha vida pessoal, o ambiente em que vivo, os trabalhos que já desempenhei, filmes; até mesmo o jornal da noite que só traz preocupação e ansiedade. O escritor é como um radar, também uma espécie de tradutor. Nem tudo o que captamos vai para os textos, boa parte dessa informação acaba não tendo interesse em uma ficção, mas parte dela está ali, deixando a fantasia do livro mais próxima à realidade.  
  
5 - Você lembra qual o autor, ou livro que te inspirou a entrar no mundo da leitura e escrita? 

César Bravo - Alguém que me inspira muito, não só pela literatura, mas por sua postura em relação à escrita, é Stephen King — ok, eu sei que não sou uma unanimidade (risos). Quando um escritor começa a dar os primeiros passos, ele precisa dizer algo e não sabe muito bem como fazer isso. O que aconteceu com King, Clive Barker, Lovecraft, Poe, e Bukowski, foi que eles me mostraram a maneira certa de fazê-lo. Admiro muitos autores, muitos deles me influenciaram de maneira irreversível, mas creio que o primeiro tenha sido mesmo Stephen King e seus livros mais antigos. 
  
  
STC - Como você vê o espaço que os autores nacionais tem hoje em dia? 

César Bravo - Vejo um processo em expansão, um processo novo e desconhecido que, com alguma sorte, trará bons frutos. Hoje, com o aumento crescente dos e-books e a facilidade e publicá-los, vejo novos autores o tempo todo. Existem os bons, os ruins, os que ainda têm muito a aprender. Mas eles estão sendo lidos, estão criando um mercado que não existia antes de 2011. Também tenho acompanhado outras grandes editoras apostando em autores nacionais, é um ótimo momento para quem tem um material de qualidade na gaveta. É a hora certa de mostrá-lo ao mundo. 
  
STC - O que você nos reserva depois de "Ultra- Carmem"? 

César Bravo - Eu gostaria de saber...  
Tenho alguns livros prontos, outros em processo de composição, estou o tempo todo criando algo novo. É um vício, sabe? Um que não faz muito mal à saúde (pelo menos à saúde física).  

No momento estou muito envolvido com a publicação de Ultra Carmem, tão envolvido que não consigo prever minha próxima semana. O que planejo é continuar escrevendo, continuar mantendo o interesse dos leitores em minha obras e tirando essas pobres almas do sossego irritante do dia-a-dia. Espero lançar algo novo em breve? Claro que sim. Mas sobre o futuro... É melhor não pensar demais sobre ele. O presente quase sempre acaba sendo a escolha mais acertada. 

Vou encerrando por aqui, e aproveito para agradecer novamente pelo interesse em meu trabalho.  

Fiquem bem, sonhem alto e mantenham a cabeça erguida. 

37 comentários:

  1. Esse é definitivamente um livro que passo longe kkk Mas adorei as respostas do autor, e é bom saber que a editora está focando bastante em autores nacionais!
    Bjss http://resenhasteen.blogspot.com.br/2017/01/apenas-um-garoto.html

    ResponderExcluir
  2. Acho essa edição linda demais! A darkside se importando com literatura nacional é algo magnifico! Fiquei feliz em saber que ele tinha Bukowski como inspiração também, está na minha meta de leituras!

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Eu não conhecia o autor e é a primeira vez que leio a respeito desse livro, por isso é claro que adorei poder conferir sua postagem e especialmente a entrevista. Já fiquei bem curiosa para poder fazer essa leitura. Quanto a edição, a Darkside sempre se surpreendendo e é sensacional que abra espaço aos nacionais.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Não tinha ouvido falar do livro e não fiquei com tanta curiosidade de ler HUAHSU Pactos demoníacos? Sou muito cagona, então passo.
    Foi bom conhecer o autor, gostei bastante da entrevista, só não me arriscaria com o livro porque eu realmente sou bem medrosa.
    E também fico muito feliz em ver a DarkSide apoiando os livros nacionais.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Eu fiquei bem surpreso em ver que esse autor era nacional pois eu tive uebler duas resenhas para ler o nome dele kk. Fiquei muito feliz pelo o apoio da Dark nesses novos autores nacionais. Livros sobre pactos demoníacos parece ser bem legal. Enfim, adorei a entrevista e fico contente pela atenção do autor, até mais ver
    Bjks

    ResponderExcluir
  6. Que bacana a entrevista, não conhecia esse autor e adorei conhecê-lo e já me interessei pelo livro. Amo a Darkiside <3

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  7. Amo a Darkside e agora que ela está dando mais espaço para os autores brasileiros estou admirando-a mais ainda! Não sei se é meu tipo de livro mas amei a edição e as responstas do autor. Parabéns pela entrevista! Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Amo a Darkside e agora que ela está dando mais espaço para os autores brasileiros estou admirando-a mais ainda! Não sei se é meu tipo de livro mas amei a edição e as responstas do autor. Parabéns pela entrevista! Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Que legal a entrevista. Fiquei bem surpresa em saber que esse autor é nacional. Muito legal isso. Sempre apoiar os nossos autores...

    http://feliciity-unjourdepluie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Adorei a entrevista!!! amo saber o que se passa na mente de um escritor, seus medos, sonho dificuldades! Adorei! <3

    ResponderExcluir
  11. Ver autores nacionais ganhando a credibilidade de editoras como a Darkside, é felicidade pura. Acho bem relevante o questionamento do autor em relação às publicações independentes, mas são inevitáveis. se o livor é bom e comercial, porque editoras conceituadas não apostam? Acredito que não existe uma unica resposta pra isso.
    Amei a entrevista.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Confesso que ainda não conhecia o trabalho do autor. Concordo com ele que o reconhecimento realmente é maior depois que a editora olha para o autor. E olha só, que mega editora que ele tem agora, demais!! Parabéns e sucesso ao autor.
    Confesso que o livro não faz meu estilo, essas coisas de pactos. Mas desejo sorte.


    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  13. Eu já tinha visto o lançamento desse livro, mas adorei saber um pouco mais sobre o que ele se trata e o autor por traz dele. Acho incrível se inspirar em tudo, eu mesma tiro inspiração de coisas que nem imaginava, super me identifiquei. E concordo plenamente sobre o que ele falou sobre publicar independente, sempre vamos pensar porque nenhuma editora nos quis. Depois de ler essa entrevista apenas quero ler o livro.

    Um abraço!
    Parágrafos & Travessões

    ResponderExcluir
  14. Oi,

    Eu não conhecia o autor e nem o livro, mas adorei saber que ele é de Monte Alto, cidade da minha região. Os livros da Darkside são ótimos. Um livro que fala sobre as obsessões do ser humano, uma delas, o dinheiro. Acho que o autor acertou em cheio. Gostei da entrevista dele e de saber que ele tem outros livros prontos. Adorei a entrevista.

    Beijus
    jusemfrescura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. oi, não conhecia o livro e nem o autor, mas fiquei encantada de saber que ele é brasileiro e teve oportunidade de ser publicado pela darkside. gostei bastante da entrevista, deve ter sido uma oportunidade maravilhosa. Me interessei pelo livro, vou procurar para ler. Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Não sabia que esse livro era de um autor nacional e fiquei mega contente com isso. Parece que a DarkSide está expandindo seus horizontes com autores nacionais e isso é muito legal. Concordo com o autor que o mercado nacional parece estar em expansão e crescendo.
    adorei a entrevista e desejo muito sucesso ao autor.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  17. Oiee ^^
    Uau, publicado pela Dark Side? É um grande feitio, primeiramente, meus parabéns ao autor. Eu ainda não o conhecia, mas não é o meu tipo de livro...haha' na verdade, é uma premissa que eu não sei se leria *-* Imaginei que o Cesar fosse mencionar Poe e Stephen King como inspirações...haha'
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Adorei a entrevista, onde pude conhecer um pouco mais sobre o autor e também da sua obra que foi lançada pela DarkSide.
    Confesso que fiquei curiosa para fazer a leitura e torço para que ele tenha cada vez mais sucesso e que continue em busca de realizar seu sonho. Pelo visto ele não vai se curar desse vício tão cedo!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oie!
    Nossa, adorei a entrevista!
    Gosto de ler essas entrevistas onde posso conhecer mais do autor além de saber o que pode vir nas próximas publicações. parabéns!
    bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  20. Darkside abrindo espaço para tantos autores nacionais, afinal é uma editora de extrema qualidade!

    Gosto de ler entrevistas dos autores, assim conhecemos quem é aquela pessoa por trás da história. Ainda não li o livro dele, mas já está na minha lista de compras desse ano!

    Abraços!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  21. Olá, obrigada pela oportunidade de entender mais sobre o processo de criação e as expectativas do autor. O livro dele não é do perfil que me agrada, mas gosto de saber quem são as pessoas que poderei encontrar nas livrarias em breve. Sucesso a ele e parabéns ao blog pelo espaço!

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bem?
    Já tinha batido o olho no livro por aí, mas não fazia ideia de que o autor é brasileiro e fico muito feliz em ver a DarkSide publicando cada vez mais nacionais. Adoro temas que envolvem visões particulares do inferno, então é claro que quero conhecer essa história. Saber que o autor se inspirou em King, meu autor favorito, é mais um ponto positivo que colabora na minha ansiedade para conhecer sua escrita. Adorei conferir a entrevista!

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  23. Oiee, tudo bom? Estou adorando as entrevistas aqui do seu blog, e adorei conhecer mais desse autor e seu livro. Ultra Carnem tem uma premissa incrível e acho que iria gostar da leitura. Coloquei na lista! E acho que a maioria dos autores de terror e suspense se inspiram no Stephen King, que é uma verdadeira lenda do gênero.
    beijos!

    ResponderExcluir
  24. Olá, tudo bem com você? Já conhecia o autor justamente por essa obra lançada pela Darkside, mas ainda não li, infelizmente. Realmente concordo com o autor quando ele diz que um autor é alguém com ideia demais e personagens incontroláveis. Espero que autores nacionais como ele tenham ainda mais visibilidade nos próximos anos. Ótima entrevista, beijos.

    ResponderExcluir
  25. Taí a resposta que eu procurava, e acho que vou concordar com ele: um autor precisa ter ideias demais dentro de si.
    A temática é bem forte né, não sei se conseguiria ler, sou bem medrosa pra esses lances desconhecidos rsrsrs.
    É sempre bom poder conhecer um pouco mais dos autores nacionais, parabéns pela iniciativa da entrevista.

    Bjos

    ResponderExcluir
  26. Oi Mairton, como vai?
    Adorei conhecer melhor esse autor e o livro dele, publicado pela DarkSide, que até agora só tem feito coisas maravilhosas. Pelo menos até aqui não vi essa editora fazendo nada ruim. Inclusive tenho interesse nesse livro porque AMO o gênero terror. Inspiração em Poe e Lovecraft? Já pode virar meu amigo pra vida inteira, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Se gostar de Doctor Who, vira BFF.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Oie,
    Achei muito legal essa entrevista, perguntas bem elaboradas e respostas coerentes e descontraídas. Já estou super curiosa em relação ao livro dele, ainda mais por ele se inspirar no Stephen King.

    Beijos
    Bru, Cantinho da Bruna

    ResponderExcluir
  28. Olá,

    Gostei muito da entrevista e adorei as respostas do autor, ainda quero comprar esse livro e fiquei bem convencida lendo um pouco da opinião dele.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  29. QUE SORTE A DELE SER PUBLICADO POR UMA EDITORA TÃO BOA E CUIDADOSA QUANTO A DARKSIDE, APOSTO QUE IRÃO FAZER UM EXCELENTE TRABALHO COM A OBRA DELE, DESEJO TODO O SUCESSO DO MUNDO

    ResponderExcluir
  30. Já havia escutado falar da obra, mas não sabia que o autor era brasileiro, fico imensamente feliz de ver que a Dark está valorizando mais a nossa literatura e desejo muito sucesso para o Cesar. Adorei conhecer melhor ele e saber um pouco mais das suas inspirações e pensamentos. :)

    ResponderExcluir
  31. Oie!
    Nossa eu conhecia o livro, mas nao sabia quem era o seu autor. Muito legal a sua entrevista e parabens de verdade pela oportunidade!! Arrasou na entrevista e ele arrasou nas respostas

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  32. Olá,

    Não conhecia essa obra e nem o autor, o livro dele não me atraiu e não faz meu gênero, mas desejo muito sucesso ao autor.
    O mercado nacional está crescendo cada dia mais, é muito legal ver e acompanhar esse crescimento da literatura nacional.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Olá,
    Assumo que fiquei bastante curiosa com o lançamento de Ultra Carmen, mas não sei se eu leria por motivos de medo kkk' Eu sou extremamente medrosa e tenho medo de livros do gênero. Gostei da entrevista, pois não conhecia o autor e gostei de saber mais sobre seu livro e sobre ele.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  34. Oii.
    Ainda não li nada do autor, acho que é porque não costumo ler muitos livros de terror e fantasia. Mas gostei bastante da entrevista e da oportunidade de ver um pouco do seu trabalho.
    Parabens pelo post.
    Bjs Mary

    ResponderExcluir
  35. Oii!! Costumo acompanhar os autores nacionais que vem surgindo, mas nunca ouvi falar dele, mas ,sem duvida, a edição de seu livro é muito supimpa, assim como todas da editora. Certamente buscarei mais sobre o Cesar, abraço!

    ResponderExcluir
  36. Eu já conhecia o livro mas sabia pouco sobre o autor, gostei bastante de conferir a entrevista.

    ResponderExcluir
  37. Oieee
    Não conhecia o autor e nem a obra, mas achei bem interessante a entrevista, onde podemos conhecer melhor quem escreve é suas inspirações.
    Beijos

    ResponderExcluir

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.