domingo, 29 de janeiro de 2017

Prosa no Divã por Leandro Salgentelli: Você Não Vai Casar?




Eu estava num casamento, dia desses, quando uma tia que de longa data não a via aproximou-se e disse: “E você, meu filho, não vai se casar?”. Tomei o refrigerante que estava em minhas mãos goela baixo para não precisar responder, e então ela continuou: “Meu filho, você tem que se casar, tem que ter filhos, precisa de estabilidade e nada de querer adotar uma criança, por que sei bem que pensa nisso”. Balancei a cabeça concordando por obediência que é de minha característica, enquanto pensava: vou me casar sim. 

Vou me casar com as minhas vontades e desejos. Vou viajar pelo mundo afora e conectar com minhas outras possibilidades de ser e estar. Vou conhecer Londres, Itália, vou conhecer à Europa toda. Irei degustar os melhores vinhos e consumir muita arte. Vou gozar o incrível trabalho de Michelangelo e sentir nas suas criações o valor da vida. 


Vou vestir a melhor roupa para um encontro. Quero tudo como se fosse pela primeira vez. Quero sentir êxtase pelo casamento tão esperado. Quero dar um beijo em alguém que ainda não conheço, quero uma noite de amor e sexo. Um dia inteiro para me reconhecer capaz de amar alguém que me ama. Quero respirar minhas vontades e desejos com o mesmo ímpeto que respiro a ansiedade. Quero que o fato de ser uma pessoa normal, como as outras, não me tire a alegria de vivenciar a tristeza. Quero acordar num dia qualquer e me sentir abraçado mesmo estando sozinho. Que o fato de não querer me casar não tire a vontade de viver. Que mesmo ao ser contrariado eu consiga me reconectar com as minhas fragilidades. 

Quero viajar para dentro de mim mesmo, com a mesma intensidade que tenho para ver o mundo. Que no contato entre esses tantos que há em mim eu consiga encontrar o empoderamento para me fortalecer, e que nesse processo eu encontre a emancipação. Que eu consiga ser menos engajado ao servilismo cortês e menos suscetível à manipulação social como casar, ter filhos, trabalhar e morrer. 
Quero que o fato de ter vários neurônios funcionando não me tire à liberdade de construir outros tipos de felicidade. Que eu consiga encontrar em meio a essa bagunça toda a essência daquilo que me faz acreditar e existir. 




Que na relação comigo mesmo — que é a única, verdadeiramente, para sempre — eu consiga sobreviver em meio às crises existenciais. Que eu consiga no futuro próximo não me importar tanto com o que pensam os outros, o que fazem os outros, o que acham os outros. Que eu consiga sobreviver a todas as cobranças — começando pelas internas. 

E que um dia eu possa olhar para trás e perceber que tudo faz parte de um processo — mesmo que insista em dizer que não. Que eu consiga evoluir mais. Rir mais. Chorar muito mais. Para depois compreender melhor esse mundo. 

“Você vai se casar, né, meu filho?” Em breve, tia. Em breve. 


Leandro Salgentelli 

31 comentários:

  1. Oi!
    Um pequeno desabafo: Ouço muito isso "Quando vai casar?". Dá vontade de gritar e pedir para parar de perguntar isso, que eu vou casar quando tiver que acontecer, que não adianta perguntar toda vez que me vê, porque isso não vai fazer diferença. ¬¬"
    Quando for a hora certa, será!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crislane, sei exatamente do que está falando. Isso aí, não deixa que a opinião alheia influência sua maneira de levar a vida. Beijo grande. <3

      Excluir
  2. Olá.
    Comigo isso não acontece (de ficar perguntado sobre meu casamento) afinal eu só tenho 18 anos kkkkj. Mas sei que com o passar do tempo vai chegar a minha vez acho que não tenho como fugir dessas perguntas infames de familiares kk. Adorei ler seu texto e tudo o que você quis colocar para fora. Até mais ver
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manoel, aguarde, sua vez vai chegar. (rs). Obrigado pelo comentário. Forte abraço.

      Excluir
  3. Adorei, as pessoas insistem em casamento, eu amo casamento, sou doida para casar, claro.
    Mas eu tambem quero casar com as minhas vontade assim como você, podemos nos casar com tudo que quisermos, basta nos organizarmos e não ficar pensando em agradar os outros.
    Parabéns, espero que se case com tudo que quiser.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karine, obrigado pelo comentário, vamos casar nossas vontades, sempre, porque é dela que vamos revelar e descobrir quem somos. Um beijo enorme. <3

      Excluir
  4. Olá!
    Lindo texto! É verdadeiro e visceral.
    Acredito muito que devemos nos casar com nós mesmos e com o que queremos fazer, com o construir nós mesmos, para só depois procurar alguém que nos complete.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michelle, obrigado pelo comentário tão afetuoso. Casar com nossas vontades, me parece um pouco egoico, mas é ser o único jeito de entrar em contato com o nosso obscuro. Beijo grande.

      Excluir
  5. Esse texto me fez lembrar da minha avó que dizia: Dalica, você precisa arrumar um filho (demorei p engravidar, depois do casamento), mulher sem filhos é como árvore sem frutos. Depois que tive um filho, muitas pessoas me perguntavam: quando você vai ter outro? Parei de dar ouvidos e fiquei apenas com um filho. Sempre tem alguém da família querendo se intrometer na vida do outro. Faça tudo o que você deseja antes de casar, porque depois do casamento e da chegada dos filhos, tudo muda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cidália, obrigado pelo comentário. Pra você confidencio: não dou ouvido ao que familiares dizem, tampouco sobre escolhas particulares. A sociedade sempre nos impulsona a fazer o eles querem, mas optei por não seguir a cartilha. Sou tão feliz.... Um beijo carinhoso.

      Excluir
  6. Leandro essa parte foi escrita para mim:

    "Vou me casar com as minhas vontades e desejos. Vou viajar pelo mundo afora e conectar com minhas outras possibilidades de ser e estar."

    Texto maravilhoso! Parabéns!

    Att,
    C, José

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, José, obrigado pelo carinho. Volte sempre. Abraço. ;)

      Excluir
  7. Linda postagem, amigo!
    Realmente, o casamento é uma etapa muito importante da nossa vida e tem que ser muito bem pensada! O pessoal de mais idade, em geral pergunta e cobra mesmo, mas eu acho que é uma certa preocupação para que a família tenha uma continuidade, sem maldade... Espero que você consiga encontrar uma pessoa especial e possa ser feliz com ela. Que vocês possam viajar juntos, curtir todas as maravilhas juntos e formar a família de vocês! Boa sorte!
    Abraços,
    Drica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana, obrigado pelo comentário tão lindo e carinhoso. Realmente, os familiares são tão fechados para o mundo que se torna cada vez mais tão aberto. Vou guardar para sempre suas palavras. Um beijo. <3

      Excluir
  8. Oiee Leandro ^^
    Sorte a minha que nenhuma das minhas tias fazem esse tipo de pergunta...haha'
    Achei o seu texto incrível, principalmente quando diz "Que na relação comigo mesmo — que é a única, verdadeiramente, para sempre — eu consiga sobreviver em meio às crises existenciais." - nunca tinha parado para pensar que, a relação de nós com nós mesmos (eita) é a única que permanece até o fim *-*
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dryh, sorte mesmo. (rs) Obrigado pelo carinho. E por sempre estar aqui comigo. É perturbador imaginar que a relação conosco será até o fim. É por isso que sempre faço o oposto que esperam que eu faça, porque é preciso sempre espairecer. Um beijo bem carinhoso.

      Excluir
  9. Olá,

    Achei que esse texto transmitiu muita verdade no que o autor quis passar. Eu (graças aos céus) não sinto nenhuma pressão para casar, até porque nunca me imaginei casada. Só que como o tempo está mudando essa pressão está mais controlada, eu acho. É raro ver isso nos dias de hoje, no entanto sempre tem um exceção né.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thayenne, lindo nome, sim, o mundo pós-moderno deixou um legado: há várias possibilidade se viver, casar ou casar, ter filho ou não ter, namorar homem ou mulher, enfim, um mundo mais aberto, mais ainda sim há os radicais de plantão. Levar para o bom humor nos ajuda a seguir em frente. Um beijo carinhoso.

      Excluir
  10. oii tudo bem?
    É muita pressão da sociedade em cima da gente, principalmente quando você chega a uma idade e até hoje nada, estou nessa idade 27 e solteira, e parece q de tanto pressionar você começa a sentir a necessidade de isso acontecer.
    Mas cada um tem seu tempo, ou a pessoa certa.
    Bju Rafa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rafah, eu sei exatamente do que está falando, primeiro falam para a gente estudar, depois o primeiro emprego, depois uma carreira, depois namorar, depois o casamento, o filho, o segundo filho. Devemos acartar isso se for uma escolha particular, caso não seja, deixem que falem, a especulação dos outros difamatória que chegue.

      Excluir
  11. Oii, tudo bem?
    Eu sonho com um dia em que eles me perguntem como vão as viagens e as conquistas ao inves dos namorados e casamentos. Essa pressão que eles colocam em cima de nós para formamos uma familia não é legal, acho que todos devemos trilhar nosso proprio caminho, seja ele qual for.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gih, tudo bem e contigo? Eu também sonho com isso. Mas não percamos as esperanças. Um dia eles vão entender que os tempos são outros. Um beijo bem carinho, volte sempre. :)

      Excluir
  12. A sociedade ainda não está pronta para a independencia total de uma pessoa, é o que penso. Começa em nossos antecessores, ou seja, pais, avós, tios... Não entendem a liberdade tão almejada, embora saibam que também a desejam. Conformam-se com o que tem e deixaram muito de seus sonhos lá no passado, pois suas aventuras hoje são outras. E ainda não estão prontos para depararem-se com isso, pois deve ser dolorido ver que seus sonhos já não são mais os mesmos...

    Devemos fazer tudo quando tivermos vontade... Somente.

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Priscila, seu comentário é um daqueles que dá vontade de recitar em uma palestra, em uma roda de conversa, numa reunião de escritores. Inspirador. Obrigado por compartilhar.

      Excluir
  13. Gente, esse texto me representa, apenas.
    Eu não aguento mais essa historia de todos terem que viver a mesma vidinha com tudo planejadinho do jeito que se acontece. Acho que a vida é muito mais uma jornada de descobertas, de auto descobertas, que vai sempre mudando e acaba alterando a forma com a qual a gente pensa, então é ilusório pensar que toda a sociedade vai ficar presa a um modelo de vida pra sempre.
    Parabéns pelo texto :))
    Beijos!

    www.beyondbluedoors.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, sua indignação é também a minha. Mas acho que estamos contribuindo para o rompimento desse ciclo. Um dia vão nos perguntar sobre as nossas viagens, sobre nossa independência e vamos sentar e contar tudo. Assim que vai ser. Cruzemos os dedos pra que seja logo. Obrigado pelo comentário. Um beijo.

      Excluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. JÁ PASSEI POR ISSO E A VONTADE QUE TIVE FOI DE MANDAR TODO MUNDO PRA PQP. MAIS PELO BEM SOCIAL EU "ENGULO" O FODE-SE E O PROBLEMA SOBRA É PRA MIM, QUE POR CULPA DOS OUTROS FICO ME COBRANDO. TALVEZ O NOSSO GRANDE DESAFIO SEJA ESSE, O DE ESTAR BEM CONSIGO MESMO, ao ponto de não se importamos com o que os outros estão pensando. ESPERO QUE EU CONSIGA ESSE "EQUILÍBRIO" UM DIA, E ENQUANTO ISSO NÃO acontece... CONTINUO MANDANDO OS OUTROS PRA PQP, NA MINHA MENTE é claro. kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathalia, soltei um largo sorriso com seu comentário. Te entendo dá vontade de mandar a m..., mas sabe uma coisa, pra você confidencio: não estou nem um pouco preocupado com que os outros pensam e acham ao meu respeito. Estou naquela vaip: de mim que tanto falam quero que saibam o que não sei. Tem me ajudado. Adorei seu comentário. Um super beijo. <3

      Excluir
  16. Oi Leandro!!
    Homem, amei o seu texto sabia? Ele reproduz tudo o que eu ouço direto... cara, você tem 27 anos e não vai casar? Tá na hora... bla bla bla
    Eu tenho um problema em me importar com a opinião alheia, por isso acabo ficando um pouco mal com isso, mas adorei a sua resposta para tudo isso e posso usá-la tbm?

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, adorei seu alto astral. Que bom que gostou do texto. Sim, pode usar a vontade. Mas não leve muito a sério o que as pessoas dizem, o importante é que você sente. Um abraço carinhoso e digo o inverso: não case. Hahaha.

      Excluir

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.