sábado, 28 de janeiro de 2017

Entrelinhas por Suellen Mendes: Ensina-me A Amar (Parte 03/04)

Olá, meus queridos! Como vão? 


Resultado de imagem para sete dias para se apaixonar suellen


Gostaria inicialmente de lhes pedir desculpas, pois não houve postagem sábado passado; acontece que estou às voltas com um novo projeto que acabou exigindo tempo demais de mim. Sinto muitíssimo por deixá-los na mão; mas, para tentar me redimir, prometo postar o último capítulo de “Ensina-me a amar” na próxima terça-feira. 

Agora, peço licença também para agradecer! Gente, que comentários mais maravilhosos vocês deixaram nas outras postagens?! A cada dia me emociono mais com o carinho de vocês! Acreditem, vocês se tornaram muito especiais para mim. Obrigada de coração!   

Ah, mais uma coisinha... 

Já vou deixar vocês lerem, prometo! Só quero lhes dar uma notícia: “Sete dias para se apaixonar” e “Christmas Dreams” já estão disponíveis (integral e gratuitamente) na Luvbook! Uhuuuuu!!! 😃😉Isso quer dizer que vocês já podem baixar para a sua biblioteca digital as duas obras, ler e relê-las quantas vezes quiserem. Gostaram da notícia? Eu confesso que amei!😍😘 
Agora já vou! Desejo todos uma ótima leitura, a gente se encontra de novo na terça!😘 
Leia Também: 


Ensina-me a amar (Parte 3/4) 





“Estou apaixonado por você...”   

As palavras não lhe saiam da cabeça! Após meses de cumplicidade, Juan finalmente havia criado coragem e se declarado. O homem sabia que era um risco, pois o fato de Abigail ser casada poderia fazê-la retroceder na forma de agir com relação a ele; por isso não estava preparado para a resposta que ela lhe deu: “apesar de saber que é errado, e impossível de se tornar real, não posso mentir e dizer que não sinto exatamente o mesmo. Você me mudou, sinto-me mais viva a cada palavra afetuosa que me destinas...”  

Juan não deixou de perceber a mudança na forma com que ela se dirigia a ele - “você”, uma palavra que demonstrava intimidade - já não havia mais o tratamento de “senhor” como nas primeiras cartas. Embebido pela vontade de estar com ela, de poder compartilhar algo mais do que as cartas, Juan se viu em desespero e sem perceber as lágrimas começaram a lhe escapar. 

- Querido... – Maria parou na porta do escritório devido a surpresa de ver as lágrimas no rosto do esposo. – o que houve?   

Juan rapidamente escondeu em sua gaveta a carta que tinha sobre a mesa. Porém essa atitude não passou despercebida à mulher.  

- O que há nessa carta?  

 - Não é nada demais, senhora. Apenas reli a carta que a irmã de Augusto me enviou contando sobre a morte dele e me emocionei com a lembrança do meu amigo.   Juan sentia-se culpado por lhe dar aquela versão para justificar o seu choro; no entanto, o que lhe dissera não era uma completa mentira – mas uma distorção da verdade – já que ele havia, de fato, relido a primeira carta de Abi (bem como todas as demais, que estavam guardadas na gaveta sob a mesa, trancadas a chave).  

 - Mas diga-me: em que posso ajudá-la?   

- Apenas queria o prazer de sua companhia. Nossos filhos dormem e eu pensei que talvez pudéssemos passear pelo jardim.  

 Juan sentiu o peito arder. Ele queria fazer aquele passeio com Abigail. O fato é que existia muita mágoa e ressentimento em sua relação com a esposa. No passado, ambos haviam errado e cometido a imprudência da traição; e ele já não sabia se poderia consertar o que talvez não tivesse mais concerto. Porém, ao pensar em Abigail e na esperança que ela tinha no amor e na família, pois em todas as suas cartas a jovem demonstrava o quanto amava a filha e queria lutar para viver com o marido aquilo que acreditava ser um relacionamento ideal; Juan, então, decidiu fazer o mesmo, afinal sabia que mesmo ela estando apaixonada por ele, nunca se permitiria viver aquele sentimento (errado, impossível...era assim que Abigail descrevera o que ambos sentiam). 

Juan levantou-se e tomou as mãos de Maria nas suas. Ao aproximar-se da esposa, afastou a mecha de cabelos loiros que lhe cobria os olhos azuis. Linda! A esposa era definitivamente uma mulher muito atraente, não era de se estranhar que arrancasse suspiros dos homens que a viam passar. Embriagado pela vontade de expulsar os crescentes sentimentos por Abigail, ele tomou os lábios de Maria. O desespero deu lugar a um crescente desejo e Juan se entregou à sensação. Juntos, marido e mulher se completaram; ambos deixando de lado as mágoas passadas e qualquer decoro na hora de se amar. O escritório serviu de palco para a cena que se desenrolava ali, sendo a mesa o local perfeito para saciar a necessidade do casal – ele necessitando esquecer sua paixão por Abigail e resgatar sua família; enquanto Maria necessitava sentir que o marido ainda estava com ela, mesmo depois de cometerem tantos erros no passado. 

- Eu te amo, Juan! – as palavras da esposa tornaram-se a peça que faltava para fixá-lo em sua decisão: ele não procuraria Abigail novamente. A verdade é que Juan sabia que se agisse de outra forma estaria condenando não apenas ele e sua família, mas também a família que Abigail construiu ao lado de Luís.

Decidido, Juan não mentiu ao dizer: - Minha querida, você e nossos filhos são muito importantes para mim. (Continua...)

12 comentários:

  1. Oi!
    Nossa! Será que Juan vai conseguir se manter firme e não trair Maria!? Aguardando cenas dos próximos capítulos!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o blog e acabei de ler todas as partes! Que bacana!

    Att,
    C, José

    ResponderExcluir
  3. Oie! Cheguei agora mas adorei a história, vou procurar os outros capítulos para me informar melhor! Juan e Maria, a narrativa, tudo lembra muito uma novela mexicana (muito boa, por sinal). Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Me interessei pela história,indo procurar desde a primeira parte,deve ser boa!

    ResponderExcluir
  5. Que interessante, tem uma pegada de romance de época ou eu fui traída pela capa no começo do post? Adorei, e já fiquei com vontade de ler os outros!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que legal!
    Adorei a história. Li essa parte de agora, mas vou olhar as outras duas primeira e reler essa para seguir a história! Muito boa! Estou torcendo para que Juan não traia sua esposa (rsrsrs)
    Abraços,
    Drica.

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Adorei acompanhar mais essa parte da trama!
    Sua escrita é cativante e estou curiosa para saber se realmente Juan conseguirá ficar longe de Abigail.
    Deve ser uma decisão muito difícil de manter já que o sentimento é tão forte.
    Mal posso esperar para saber o que irá acontecer.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  8. Ola Boa noite,
    Não tinha lido os capítulos anteriores, então irei procurar por eles e depois volto aqui pra terminar de ler.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  9. Oiee ^^
    Sei que não é certo, mas estou torcendo pelo Juan e pela Abigail...haha' Luís e Maria poderiam ser felizes juntos, nunca se sabe...kkkkk' ok, parei *-* Espero que a quarta parte saia logo, estou doida para saber o que vai acontecer. Entrava no blog todos os dias para ver se a terceira já havia saído, após ler a primeira e a segunda...hehe' *-*
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  10. Olá! Que bom que está recebendo bons comentários Vou procurar “Sete dias para se apaixonar” no Luvbook e conferir também. A capa, as cartas e o romance, da todo um ar de romance de época. A escrita flui bem. O que será que vem pela frente, será que vai ter traição ou ou final feliz?Desejo sucesso! Beijos'

    ResponderExcluir
  11. Imprevistos acontecem a todos nós! =3

    E que bom que Juan decidiu por manter seu casamento, isso me deixou feliz, independente do passado de ambos. Estou gostando mais da história agora, haha!

    Parabéns moça!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  12. Nossaaaa!! Como assim?
    Menina aonde estive que perdi todo o antes???
    Você escreve bem demais, parabens!!
    Agora perai que eu vou correr atrás e saber sobre essa história e mesmo nao sabendo já quero o Juan e a Abigail juntos kkkkk

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.