terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Entrelinhas por Suellen Mendes: Christmas Dreams - O Melhor Presente (Parte 2/2)

Olá, queridos! Como vocês estão?

Quero agradecer a todos pelos comentários na coluna. Suas palavras alegram o meu dia!

Hoje acompanharemos a sequência de “O Melhor Presente”, desejo a todos um ótima leitura!

Beijinhos e até sábado!


Christmas Dreams
Imagem relacionada

O melhor presente (Parte 2/2)
Manuela

23 de dezembro

- Tem certeza de que se sente bem para fazer isso? – Rafael perguntou enquanto dirigia até o Shopping.

 Havíamos combinado na tarde anterior que aproveitaríamos a sexta-feira, antes da véspera de natal, para comprarmos os presentes de nossos “amigos secretos”; porém, ao me ver debruçada sobre o vaso durante um de meus momentos mágicos de enjoos matinais, Rafael se preocupou. Foi preciso muito jogo de cintura para que ele acreditasse que eu estava bem e que, ainda por cima, não desconfiasse do real motivo do meu mal-estar.

- Sim, estou melhor. Acho que foi algo que comi.

Segurando minha mão, ele continuou: - Sinceramente não sei o que poderia ter sido... A menos que você tenha comido soja estragada! Sério, não sei por que você insiste nessas dietas; já te disse que estás linda do jeitinho que és.

Em horas como essa ele me desmonta e me faz acreditar que não tenho motivos para desconfiança, mas então me lembro das mensagens e a paranoia volta a ganhar espaço.

Chegamos ao shopping e como era esperado estava tudo uma loucura - a começar pelo estacionamento, onde tivemos que esperar por quase vinte minutos até conseguir uma vaga. Decidimos nos separar para comprarmos os presentes, afinal ninguém podia desconfiar de quem havíamos tirado no sorteio do amigo secreto, senão perde a graça.

Cheguei à Leitura e, após revirar a livraria, finalmente encontrei o livro perfeito para a Ester na seção de culinária. Tinha certeza de que acertei o presente!

Rafael ligou para dizer que já havia comprado o presente de seu amigo e combinamos de nos encontrarmos na praça de alimentação. Enquanto caminhava para lá, parei em frente a uma loja de produtos infantis. Perdi-me olhando para as roupinhas e sapatinhos. Sem perceber o que estava fazendo, levei minha mão ao ventre e podia jurar que estava sorrindo.

- Manu? – a voz de minha cunhada me nocauteou. –  O que faz aqui?
- seus olhos dançavam de minha mão sobre a barriga e o conjuntinho que eu observava na vitrine.

- Meu Deus! Você está grávida! – Carol me abraçou e não pude negar.

 - Shhhhh! Por favor, não fale alto! Ainda é segredo. – pedi.

- O Rafael não sabe?

- Não! Deixei para contar somente no dia 25. É pra ser um presente.

- O melhor presente! – sorrindo, ela continuou - Nossa, ele vai pirar!

- Quem vai pirar? – Rafael perguntou.

- O Augusto, quando souber que a Cammy está chegando para passar o natal conosco. – tratei de responder.

- Ah, com certeza ele vai. Será que algum dia esses dois vão parar com essa coisa de ficar fugindo do que sentem?

- Como assim, Rafa? – Carol perguntou fazendo-se de desentendida.

- Por favor, maninha, você sabe tanto quanto eu que nossa irmã o ama; e eu garanto a você que o Guto sente o mesmo por ela.

Sim. Para todos os irmãos, e para mim também, os sentimentos de Guto e Cammy eram explícitos; no entanto, eu queria saber qual seria a reação dos pais se os dois decidissem assumir esse amor.

- Como vocês acham que Ester e Otávio iriam reagir se eles assumissem o que sentem? – perguntei.

- Amor, eu posso te garantir que a essa altura nossos pais também já sabem o que está acontecendo; e que assim como nós, não veem a hora dos dois serem realmente felizes. – mudando de assunto, Rafael passou os braços pelos meus ombros e beijou meu rosto em um grande abraço por trás. – Com fome?

Sorri para ele – Muita!

- Junta-se a nós? – perguntou a irmã.

- Hoje não. Marquei de pegar um cinema com a Lara.

- Então até amanhã.

- Até. – Carol devolveu-lhe o beijo. Depois me abraçou. – Estou muito feliz por vocês!

Eu também estava, pelo menos queria acreditar que estava.

- Rafael? – meu marido virou-se em direção a voz que o chamava. – Oh, meu querido, que bom te ver! – a senhora de aproximadamente 50 anos o abraçou.

- É bom vê-la também, Luana! – depois voltou-se para mim. – Amor, essa é Luana. Ela é uma de nossas mais queridas e fiéis clientes, foi com ela que me reuni ontem à noite. Você não imagina a situação em que ela me colocou.

Resultado de imagem para presente natal melhor
- Ah, menina! Preciso lhe dizer que esse seu marido é muito malvado comigo. Acreditas que ele me fez esperar três dias para decidir se me venderia o Ohara! Estava em dúvidas entre a minha oferta e a de outro comprador. Isso foi uma verdadeira maldade, eu simplesmente fiquei apaixonada por aquela peça, e não admitiria perdê-la, sou uma péssima perdedora! Então fiz um lance ainda maior e amanhã à noite, durante a ceia de natal, todos poderão apreciar meu maravilhoso jogo de jantar com 26 peças!

Estefan Ohara é um dos mais renomados artesãos com os quais meu marido trabalha na fabrica de Cerâmica, suas obras valem uma fortuna e devido à sua qualidade técnica sempre há uma disputa de compradores tentando arrematá-las para sua coleção. Eu de fato sabia que tínhamos novas peças do artista em nossa loja, mas quando vi aquelas mensagens jamais imaginei se tratar de uma compradora. Porém, agora, conhecendo-a pessoalmente tudo começa a fazer sentido, e finalmente fui invadida por uma intensa sensação de alívio, a qual foi imediatamente seguida pela culpa. Meu marido não estava tendo um caso! Aquelas mensagens eram de uma compradora extremamente apaixonada por ver seu dinheiro ir embora em um jogo caríssimo de vasilhas de jantar. Eu estava REALMENTE aliviada!

Depois que nos despedimos de Luana, fomos à caça de uma mesa para almoçar. Quando finalmente conseguimos uma, conversamos um pouco mais sobre a excêntrica personalidade de Luana, com todo o seu drama e roupas extravagantes. Ao chegar em casa, decidi descansar um pouco, todo aquele bater de pernas no shopping me desgastou e o soninho tomou conta de mim.

Quando finalmente acordei, percebi que Rafael estava sentado ao meu lado na cama. Seu olhar me transmitia muita ternura e as lágrimas faziam morada em seu rosto.

- O que houve? – perguntei já temendo o pior.

- Calma, amor! – ele se aproximou mais de mim, fazendo-me deitar. – Isso é o que houve! – disse colocando a mão sobre o meu ventre.

- Mas como você...?

- Encontrei o cartão.

Chorando que nem uma bona, eu falei: - Era pra ser uma surpresa!

- E foi! Uma enooorme surpresa!

Rafael enxugou minhas lágrimas e me beijou, depois sussurrou junto aos meus lábios. – Manu, você e o nosso bebê são o meu melhor presente! Amo a nossa família!

- E nós amamos você! – respondi mantendo-o preso em um forte abraço.


11 comentários:

  1. Eita... peguei o bonde andando... rs... não dá pra começar a ler do final né? Bora caçar a primeira parte para não ficar boiando... rs

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Vou ler a outra parte hehehe
    Mas gostei do que já li, tem ritmo bom, as ideias coerentes, fluidas.
    Parabéns pelo texto.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Ai que fofo! Ainda bem que a personagem descobriu logo que sua desconfianças eram infundadas, e que o casal ficou super feliz com o presente que chegaria em alguns meses e aumentaria a família.

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Nossa, que história mais fofa!
    Adorei a narrativa, me envolveu bastante. Achei linda!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  5. Awwwww!!!! Que bom que tudo deu certo!! Muito fofo, leve e delicado o desfecho da história de Rafael e Manuela! Adorei! Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Que coisinha mais fofa!!!
    EU não li a primeira parte, no começo fiquei confusa mas logo me entendi e fui gostando cada vez mais. Adorei <3

    ResponderExcluir
  7. Acho que meu coração parou com tanta fofura numa página só. Achei super fofinha e linda, mas preciso ler a primeira parte, mulher! No começo fiquei um tanto perdidinha, hehe.

    ResponderExcluir
  8. Alívio dela e alívio meu em saber que era apenas uma compradora. Adorei demais e essa parte foi bem mais romântica. Amei mesmo <3
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. OI!!


    Não recordo de ler a parte anterior e vou lá dar uma olhada. Entretanto sempre acompanho sua escrita e parabéns pelo talento, espero que toda essa imaginação seja aproveitada futuramente por uma editora, claro se essa for sua vontade, e que a obra impressa seja lida por milhares de leitores. Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Acho que senti alívio junto com ela hahaha Adorei essa parte do texto, parabéns mais uma vez por essa escrita maravilhosa!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Só como sugestão para o futuro, em uma próxima vez deixem o link da primeira parte na postagem pra facilitar. Gostei muito da história, mas preferia ter lido ela completa. Cara enxerido, estragou a surpresa de Natal... Rs...

    ResponderExcluir

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.