sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Novidades: Caixinha de Correio, Tronos da Luz Gratis na Amazon, Coletâneas da Darda Editora

Olá amados e amadas, amo quando tenho novidades para trazer para vocês, e hoje além de trazer novidades de autores e editoras, trago as minhas novidades que chegaram por correio esses dias. Espero que gostem das novidades e procurem saber mais sobre elas, vamos começar?

1 – Caixinha de Correio

Esses dias recebi livros de diferentes fontes. Uma delas da eterna autora parceira do nosso blog Eleonor Hertzog.




A autora me enviou seu último lançamento, Guardião?, uma espécie de spin-off da sua série Uma Geração, Todas as Decisões. Além disso enviou vários marcadores e livretos de Ruiva?, um conto seu disponível na Amazon e no Wattpad, em breve teremos uma resenha e sorteio dos dois por aqui no blog.

Essa semana também fui presenteado com o livro Seraf e os Artefatos Místicos, do autor Gabriel Edgar, fruto de uma nova parceria do nosso blog. O autor muito solicito aceitou fazer parte do nosso time do STC.

E por último recebi o fruto de outra parceria, dessa vez uma coletânea de contos da Darda Editora, e pelo que já li é um livro diferente do que está rolando por ai.

2 – Trilogia Tronos da Luz, de Ana Cristina Aguiar grátis na Amazon até 31/10.
É com alegria que anuncio que a trilogia Tronos da Luz, que fazem parte A profecia de Hedhen (Confira Resenha), As Arvores Sagradas de Nod (Confira Resenha) e Os Santuários de Anatolya (Em breve resenha). Corre lá e adquira logo, porque a promoção só vai até 31/10.

Link: Livro 1 - http://migre.me/rY6Mj
Livro 2 - http://migre.me/rY6Nu

3 – Inscrições para novos autores em coletânea da Darda Editora.

A Darda Editora está com inscrições abertas para novos autores que desejam ter seu conto publicado em uma das coletâneas abaixo:



sábado, 17 de outubro de 2015

Novidades: Confira As Última Nóticias de Eleonor Hertzog e Lilian Reis

Olá amados, que felicidade estar mais uma vez com vocês, e hoje é o dia das novidades dos autores parceiros do nosso STC. Sempre fico muito feliz em poder divulgar tudo que está acontecendo com os nossos autores nacionais e através disso divulgar ainda mais o seu trabalho.

Hoje teremos as últimas novidades de Lilian Reis e Eleonor Hertzog, duas queridas que amo de paixão e sou fã incondicional <3 Vamos lá?

Eleonor Hertzog
Já acho que a Eleonor é a autora rainha dos eventos (risos), estou para ver um evento que ela não faça de tudo para estar presente para além de tudo, apresentar seus filhos, Cisne (Confira Resenha) e Linhagens (Confira Resenha) e também outros frutos como o Guardião e Ruiva.

No dia 7 de novembro Eleonor estará presente na Livraria Saraiva de Campinas, com a turma do Trilhando Páginas. Conforme Banner Abaixo:




Além do Evento, Eleonor está entrando na reta final do livro O Olho do Feiticeiro, livro esse que ela disponibiliza no Whattpadd. Confira:  https://www.wattpad.com/story/36525115-olho-do-feiticeiro

Lilian Reis
A autora lançou a tão esperada continuação de “Eu, Meu Pai e Outros Amores” (Para quem não conhece, confira aResenha, clicando aqui): Amores Complicados.

Um dia Jade desejou ardentemente um amor que a consumisse, e após tantos eventos trágicos seu desejo se realizou. Ela finalmente se rendeu à paixão e viveu dias inesquecíveis junto de seus amores. Mas, logo nos primeiros dias do ano novo, sentada à varanda com seu diário na mão — entediada —, pensa em sua vida; em como tudo mudou em tão pouco tempo. Já não tem mais tanta alegria dentro de si, porque Duke, o motivo de suas risadas foi para o Rio de Janeiro atrás de Melissa, embora nutrisse um amor desenfreado, platônico por ela. E para piorar Fred começa a pisar na bola. Jade sente que seu relacionamento está vulnerável por “N” motivos e conclui que sua vida não é aquele mar de rosas que idealizou. Por fim teme que ela e Fred não se entendam. No Rio, Melissa não se importa com Duke e o despreza apesar de estar apaixonada por ele, que tenta se adaptar. Ela, irresponsável, é incapaz de aceitar a vida como é e assumir seus erros, por isso mete os pés pelas mãos e se vê em encrencas, muitas encrencas... 

Nessa sequência eletrizante, romântica e hilária de “Eu, meu pai e meus outros amores”, nossos personagens descobrem que a vida pode ser difícil, que o amor é complicado, mas não dá para fugir dele...


segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Minha Estante: Conheça o Espaço de Luiz Henrique Mazzaron


Olá meus queridos leitores, no último post dessa coluna tivemos como primeiro participante o autor Gabriel Sidney (Confira Aqui) e devido ao sucesso da coluna, venho com mais uma estante de um autor.


Dessa vez, o escolhido foi Luiz Henrique Mazzaron, autor do livro Máscara, um thriller em formato bastante diferente (Confira a Resenha), cheio de terror e suspense, e que até hoje está me devendo a devida continuação.

Mas deixando o papo de lado, vamos conhecer a estante de Luiz.




1 – De Acordo com o autor, ele organiza sua estante de acordo com o tamanho dos livros




2 – Seu primeiro livro da estante foi:


3 – Seu Livro Favorito:



quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Novidades: Coletâneas da Darda Editora e Lançamentos da Chiado Editora

E mais uma vez chegou a hora de sabermos novidades sobre autores, editoras e outros parceiros do nosso STC. Hoje é a vez da Darda Editora e também da Chiado Editora, parceiras do nosso blog.

Para quem não conhece a Darda Editora, ela ainda é nova no segmento e se dedica muito a coletâneas, para lançar novos autores no mercado brasileiro. Abaixo conheceremos mais sobre duas coletâneas que estão com inscrições abertas, quem sabe você não se interessa e participa? Para se inscrever, entre no site da Editora: http://www.dardaeditora.com.br/



Agora, viajando para a Chiado Editora, selecionei 3 livros que estão sendo lançados por ela no mercado da América Latina, ah e essa semana temos a resenha de Jonas Deve Morrer, livro enviado pela editora:

Jonas Vai Morrer
Autor: Edson Athayde

“Todas as novelas têm um novelo. Todos os crimes têm o seu repertório de culpas. Autores de folhetins, em específico, e criminosos, em geral, trapaceiam ao revelar sempre o que interessa, um truque para esconder o que importa. A dissimulação é o vento que sopra na vela desta galera, o combustível dessa nave. Entre se quiser, acomode-se num canto. A viagem não vai ser tranquila”.
“Neste surpreendente romance quase tudo o que parece não é”.



Em Busca Das Borboletas I Volume
Autor: Margarida Pizarro

Maria Mendes, é uma luso-americana apaixonada por moda que decide mudar-se para Nova York em busca dos seus sonhos.

Inseparável das suas melhores amigas Joan e Alicia, Maria vive uma amizade com laços profundos impossíveis de ser quebrados, onde as suas vidas entrelaçam-se em momentos lindos e hilariantes.

O seu mundo aparentemente perfeito e de paz é alterado quando conhece o sexy e irresistível futuro candidato a Mayor, Dale Sloan. Sem conseguirem evitar, apaixonam-se perdidamente vivendo uma intensa história de amor. Mas as diferenças entre os seus mundos podem ameaçar a sua felicidade, manchando com dúvidas o futuro a dois que eles tanto ansiavam viver. Será que o amor vence todas as barreiras?

Um romance que nos faz entrar, ao mesmo tempo, no mundo mágico da moda e na realidade viciante da política americana.

Alegria, drama, acção, suspense, diversão, paixão e muito amor numa história mágica que nos leva a rir e a chorar.

Eu Sou Deus - Edição Especial

Autor: Pedro Chagas Freitas

Desconcertante, Pedro Chagas Freitas ensina-o, no seu estilo irreverente e único, a olhar para o mundo de um ângulo completamente diferente. Um ângulo que elimina, sem misericórdia, conceitos e percepções que você julgava intocáveis.

EU SOU DEUS não é sobre fazer as coisas direitas - mas sim sobre ir ao encontro do seu direito. O direito a respirar, o direito a pensar, o direito a ser. O direito a viver.

EU SOU DEUS não é sobre aquilo que você não pode fazer - mas sim sobre aquilo que você pode, e deve, fazer. Você pode sentir medo, pode sentir inveja. Você pode sentir aquilo que o mundo insiste em dizer-lhe para não sentir. Você pode ser o seu mundo. Por isso: porque não mudar o mundo?
EU SOU DEUS não é um livro de auto-ajuda. Mas se você o ler pode auto-ajudar-se. Tenha cuidado.


segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Top 3: Os Melhores Livros Com Temática Gay

Olá amigos e amigas, hoje resolvi abrir um novo espaço no blog: Top Tree. Aqui você verá sempre os três principais livros, filmes, autores que na minha opinião estão no topo. E para começar a coluna com tudo, em meio a toda essa diversidade que estamos vivendo, venho trazendo os 3 melhores livros com tema gay da literatura mundial. Vamos lá?

3º Lugar - O Namorado do Papai Ronca, de Plinio Camillo

O título provocativo, segundo o autor, “nos faz refletir indiretamente sobre a questão homoerótica, uma vez que o pai relacionar-se com outro homem é o menor dos problemas do menino nessa fase de vida naturalmente tão conturbada”. Aliás, a maior implicância de Dante é que o namorado do seu pai ronca, só isso.


2ª Lugar – O Terceiro Travesseiro, de Nelson Luiz de Carvalho

O primeiro livro gay que li, conta a história de Renato e Marcus, amigos que acabam se apaixonando. Depois de passarem todos os perrengues na hora de assumirem pra família, de lidarem com a sociedade e se acertarem com suas "novas identidades", uma menina aparece e, com ela, despertam para algo muito além da sexualidade. Tem um charme erótico gostoso, situações malucas e uma conclusão surpreendente. É pra quem quer fugir do comum. Tem 204 páginas.

1º - Will & Will: Um Nome, Um Destino, de  David Levithan & John Green

São dois Will Grayson: um é hétero, o outro é gay. Um vive na parte rica de Chicago, o outro na pobre. Um dia, se encontram na rua depois de uma série de eventos catastróficos, e nos fazem pensar se coincidência é apenas caos com nome ou um plano maior que ainda não podemos enxergar. Esse livro tem mais páginas que os outros, mas li num fôlego, é muito fluído. Os capítulos do Levithan são maravilhosos e as personagens de Green são marcantes. É pra ter na estante. Tem 352 páginas.

E você conhece outros livros de temática GLS que gostaria de ter visto nesse tópico?


terça-feira, 15 de setembro de 2015

AutorXAutor: Ana Cristina Aguiar x Lucas Chagas - Estrangeirismo na Literatura Nacional

Resultado de imagem para ana cristina aguiar
ANA CRISTINA AGUIAR
De todas as colunas do blog, essa é a minha preferida. Para quem ainda não conhece, Autor X Autor, é a coluna que confronta as opiniões de dois autores sobre uma mesmo tema literário, polêmico ou não, porém o grande ápice é que eles não sabem quem é o outro autor que participará, apenas na hora que a publicação é feita. Então acostumem-se a verem uma certa diferença nas respostas. Já discutimos aqui sobre blogueiros literários, literatura nacional e outros bastantes polêmicos (Confira, clicando aqui).
LUCAS CHAGAS
O tema de hoje é “Estrangeirismo na Literatura Nacional” e os autores escolhidos são: Ana Cristina Aguiar – autora da saga Tronos da Luz e Lucas Chagas – autor de A Ideia. 

Foram enviadas quatro perguntas, as mesmas para cada autor, as respostas estão abaixo, vamos conferir no que deu?

Estrangeirismo na Literatura Nacional

1 - Qual a sua opinião sobre o exagero de estrangeirismo na nossa literatura? Ex: Palavras, nomes de personagens, etc

Lucas Chagas - Acredito que o estrangeirismo é bacana quando não existe uma tradução prefeita da palavra. Mas na maioria das situações existe uma palavra em português que pode ser usada, como “encontro” ao invés de “meeting”, “fazer um break” ao invés de “dar uma pausa”.  Com relação a nomes, eu confesso que acho bem estranho historias nacionais com nomes estrangeiros.

Ana Cristina Aguiar - Depende do estrangeirismo. No que se refere ao gênero fantasia, muitas vezes os nomes tendem a ser esquisitos mesmo, pois estamos tratando de um outro mundo, outra realidade. Agora, quanto aos outros gêneros, acho estranho uma história se passar no Brasil e ter personagens com nomes estrangeiros. Isso acontece muito. Acho que talvez alguns autores façam isso por achar que vai ser melhor recebido pelo público, o que é muito precipitado, pois o que é nacional tem que ser mostrado.

2 - Você acha que um autor nacional que escreve uma estória que se passa em outro país, está fugindo de suas origens?

Lucas Chagas - Talvez. Não sei se fugir é a palavra certa. O que eu acho que acontece é que o mercado norte-americano ou europeu é tão mais forte, e os best-sellers são em maior parte destes lugares, que quando pensamos uma história, o cenário que criamos logo é nesses lugares, como algo uma forma de tornar a história automaticamente boa.

Talvez seja um processo que aconteça automaticamente com algumas pessoas. Também é bom pensar que o se o leitor se identifica com os personagens ou história em si, pode ser bom para o autor, e o leitor conhecer onde se passa a história, tendo vivido ou passado pelo lugar, é uma boa opção.

Ana Cristina Aguiar - Não, eu não acho. É diferente de ter uma história nacional com nomes estrangeiros. Alguma razão ele teve para fazer isso. Talvez uma lembrança, uma viagem, uma história que leu, um livro que assistiu. Muitas coisas podem tê-lo motivado. Nesse caso, acredito que o que importa é a história que será contada e a liberdade criativa do autor. Ser um bom autor nacional é fazer boas histórias, sem estar sempre se preocupando com o nacionalismo.

3 - Você acha que livros nacionais com enredo se passando fora do Brasil são influência da literatura estrangeira?

Lucas Chagas - Como eu respondi acima, de uma forma geral, sim.

Ana Cristina Aguiar - O que eu acho é que hoje vivemos uma era da globalização e o mundo está mais ao alcance de todos. Isso nos oferece horizontes mais amplos. Eu não preciso escrever somente sobre o Brasil só porque sou brasileira. Há inúmeros autores americanos que escrevem suas histórias no ambiente europeu, por exemplo, mas ninguém os questiona. Então, acho que a influência vem do próprio tempo em que vivemos.

4 - Em breves palavras nos descreva o papel de um autor nacional na valorização do seu País.

Lucas Chagas - O autor/escritor é uma das figuras mais simbólicas de um país, assim como cantores e personalidades. A literatura, assim como a música, esportes, artes, são aspectos importantes da identidade de um povo. Um país que reconhece bem seus autores é um país que investe em cultura diversificada.

Ana Cristina Aguiar - O autor nacional deve ser diversificado, para mostrar que o nosso país é um celeiro de contadores de histórias. Eu sonho em ver a fantasia nacional ultrapassar fronteiras e ser bem recebida pelo mundo todo, sonho em ver isso com nossos romances históricos, sobrenaturais, policiais, enfim, com todos os gêneros que têm sido trabalhados hoje. Acho que o papel do autor é conquistar o leitor e dialogar com ele. Esse país é um continente de ideias maravilhosas e que, não importa o gênero, sempre serão nacionais porque saíram de autores brasileiros.


sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Resenha: As Árvores Sagradas de Nod (Livro 2 - Saga Os Tronos da Luz), de Ana Cristina Aguiar

Olá meus queridos e queridas, não sei se lembram mas faz alguns dias que trouxe a resenha do primeiro livro da Saga Tronos da Luz, “A Profecia de Hedhen”, da autora Ana Cristina Aguiar. Na ocasião dividi a resenha em duas partes (Confira Aqui). Hoje trago a resenha do segundo livro da série, As Árvores Sagradas de Nod.
Sinopse: Depois de Os Tronos da Luz terem restaurado a paz na terra de Hedhen, uma nova face da profecia é descoberta e um antigo inimigo retornará querendo destruir a paz conquistada. Novos segredos serão revelados e mais uma vez Deborah terá que lutar para que sua terra na caia na escuridão novamente.

Quem é autor sabe o quanto é difícil fazer uma saga como Tronos da Luz, pois cada livro tem que continuar o que o anterior iniciou, sem tornar a leitura chata e monótona, e lendo a sequência da Profecia de Hedhen, consegui ver o quanto Ana Cristina tomou certo cuidado para que isso não ocorresse.


Sempre com diálogos rodeados de mistérios e emoções, a autora consegue despertar no leitor a fome de chegar ao ápice de toda essa estória envolvida em muita fantasia, lendo desesperadamente cada trecho em busca de saber o próximo acontecimento que será narrado.
Na verdade, percebi lendo As Árvores Sagradas de Nod que o primeiro da saga era apenas uma introdução e apresentação de tudo que ainda estava por vir nesse segundo livro. Era como se A Profecia de Hedhen fosse aquelas duas páginas de introdução que alguns livros possuem, só que de uma forma bem mais ampla e explicada, para que no segundo livro o leitor estivesse a par de tudo que estava acontecendo. Pelo que já li, essa é uma ideia não muito comum em sagas, mas que a autora soube conduzir com toda destreza necessária.

Hoje depois de ler o segundo livro de Os Tronos da Luz, posso dizer que me tornei fã incondicional dessa saga e não espero a hora de ler o Terceiro livro que ainda será lançado.


quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Minha Estante: Conheça o Recanto do Autor Gabriel Sidney

Olá amados e amadas do Blog STC, hoje estou mega feliz. Sabem por quê? Porquê finalmente vou colocar em prática algo que sempre quis fazer por aqui. Hoje oficialmente está estreiando a mais nova coluna do Blog, Minha Estante. Mas, diferente do nome não vou mostrar a minha estante (até porque ela é uma bagunça), porém vou trazer as estantes do Autores, Blogueiros e quem sabe também os leitores do STC. Se você leitor quer ver sua estante nessa coluna para todos conhecerem melhor, basta enviar um e-mail para blogsaotantascoisas@hotmail.com. Fico aguardando, ansioso.

Além de nos mostrar sua estante, o(a) autor(a), Blogueiro(a) ou  leitor(a) indicará qual foi o seu primeiro livro e claro o seu preferido.  


O autor escolhido de hoje, Gabriel Sidney, o qual alguns leitores já devem conhecer pelo seu livro Amor Fatal ( Veja Mais Aqui), me enviou esses dias essas fotos lindas, e eu fiquei com uma certe inveja (branca, verde, colorida..rs.).

A estante de Gabriel é extremamente bem organizada.. Vamos deixar de papo e conferir.

1 – Estante






2 – Livro Preferido


3 – Primeiro Livro da Estante




segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Novidades dos Autores Parceiros: Marli Carmen, Gabriel Sidney, Eleonor Hertzog

Olá meus amigos e amigas, hoje resolvi trazer algumas novidades dos nossos autores parceiros, e já vou avisando que se algum autor parceiro tiver alguma novidade que não publiquei aqui, basta entrar em contato.

1 – Sorteio no Canal da autora M. C. Jachnkee (Marli Carmen)

A autora M. C. Jachnkee resolveu fazer uma promoção em seu canal no youtube, um grande sorteio um avental azul com a marca Peru, duas luvas de cozinha azuis, um caveiro de llama. Tudo saindo do país que será tema do seu próximo livro: Peru. Então corre lá e se inscreva para concorrer. Abaixo republico o vídeo.


2 – Nova Capa de Amor Fatal, do Autor Gabriel Sidney

Depois de bastante especulação, foi finalmente apresentada a nova capa do livro Amor Fatal, do parceiro Gabriel Sidney. O Blog STC foi um dos que divulgou no Facebook parte da capa. Abaixo deixo a linda capa para apreciação de todos. Em breve, resenha do livro rolando por aqui.

3 – Guardião? Spin-Off de Uma Geração, Todas As Decisões de Eleonor Hertzog está na Amazon
Nossa, amo essa série demais e depois de Cisne, Linhagens, chega a Amazon mais um spin-off da série. Guardião? Já foi disponibilizado uma vez com o titulo "Breterech, Steve", porém agora volta repaginado e com novo titulo.

Sinopse: Vida e morte
Dia e noite
Sombra e luz
A cada verso, seu reverso.
A cada ação, sua reação.
A cada poder... Seu preço!
Seu poder é gigantesco, meu jovem.
Por isso, você é o Guardião.
Na verdade, você é mais do que um simples Guardião.

Link da Amazon, por apenas R$1,99: http://migre.me/rswxH




sábado, 5 de setembro de 2015

Resenha: O Menino Que Pedalava, de Cássia Cassitas


Cássia Cassitas é uma autora nacional que sempre pensa no futuro, tanto que esse livro da resenha de hoje, foi publicado primeiramente em inglês. Quando recebi o livro e vi a beleza da capa, sabia que algo surpreendente me esperava nessa leitura e não estava enganado.

O Menino Que Pedalava é um livro de superação, lutas e vitórias. A autora com sua linguagem nos leva juntos na estória de André, um ser humano como qualquer um, mas que tem um vigor para realizar seus sonhos.

André vê no esporte de ciclismo sua forma de conquistar tudo que sempre almejou e também de superar qualquer problema que o possa afligir. Quem já leu “Fortuna” também de Cássia, consegue perceber como ela, a autora, continuou no mesmo caminho de não se entregar a estrangeirismos, mesmo que alguns fatos aconteçam fora do país e apesar do mesmo ter sido publicado em Inglês.

A diagramação do livro é uma arte à parte, já que sua capa tem uma singela e perfeita forma de nos passar os acontecimentos do livro e faz com que alguém que entre na livraria já perceba de cara que o livro promete não só pela capa como também pelo seu enredo.

Em uma época que todos esperam pelos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio, O Menino Que Pedalava é uma boa dica de leitura, já que vários dos acontecimentos narrados se passam em alguns dos eventos, como por exemplo e Atenas (2004) e Pequim (2008).

O Menino que Pedalava não é um livro de esporte, mas sim uma estória de superação, é um livro que poderá ser levado as escolas, faculdades e bibliotecas e ser usado em projetos de estudo para qualquer tipo de tema voltado para a Auto-Estima.

Cássia Cassitas não me decepcionou com sua nova publicação, ao contrário, me deixou super ansioso pelo seu próprio lançamentos, após este novo sucesso.

P.S: O Livro possui um site lindo em inglês, inclusive com desenhos da capa para colorir. Passa lá e dá uma conferida: http://riding.com.br/



terça-feira, 1 de setembro de 2015

Book Tour: O Despertar da Paixão, de Diéssica Nunes Sales. Inscreva-se!


Pelo que já devem ter percebido o Blog São Tantas Coisas está de cara nova, espero que tenham apreciado. E falando em novidade, este post é para abrir as inscrições para o 1° Book Tour do nosso STC. O livro escolhido é uma parceria com a autora Diéssica Nunes Sales, autora de diversos enredo, inclusive da série Amanhecer, cujo primeiro livro é “O Despertar da Paixão”, que será o nosso escolhido.


Sinopse: Diferente de muitas garotas que conhece, Nicole aproveita seu tempo escrevendo. Também gosta de pintar, tocar violão e cantar. É uma garota cheia de sonhos e esperanças, mas sua vida não é tão doce assim: desde a infância enfrenta sérios problemas em casa, em especial com a mãe.

O pai sentindo-se culpado ao ver o sofrimento da filha, deixa-a viajar nos finais de semana para ver seus amigos e se alegrar um pouco, nem que seja por dois dias. Em uma dessas viagens, Nicole conhece um jovem e badalado ator, Vitor, o qual apesar do mutuo interesse é rejeitado por ela.

Mesmo com o orgulho ferido, Vitor não desiste de conquistar a garota.

Conseguirá Vitor ajudar Nicole a superar seus problemas?

O book tour será dividido em dois grupos de blogueiros, de acordo com a localidade em que moram. As Regras estão especificadas no banner abaixo. O blogueiro escolhido para participar do Book Tour terá que fazer uma publicação anunciando sua participação.

Então corre e se inscreva logo para ser um dos blogs participantes.

E-mail para contato e inscrições: blogsaotantascoisas@hotmail.com

P.S: Novos blogueiros serão bem vindos, então não se preocupe com seu número de seguidores.

domingo, 26 de julho de 2015

Resenha: A Profécia de Hedhen - Parte 2 (A Escrita), de Ana Cristina Aguiar



Olá, hoje venho para finalizar a resenha de A Profecia de Hedhen da autora Ana Cristina Aguiar. Na primeira parte da resenha, foquei em seu enredo, nessa parte explicarei o porquê da divisão da resenha.

Ao iniciar a leitura do livro, percebi logo que a autora tem um jeito peculiar de escrever. Peculiar? Sim, peculiar. Cristina conduz o seu livro deixando entrelinhas que o leitor consegue imaginar vários desfechos para cada acontecimento narrado. Isso acontece também na apresentação dos personagens, que na verdade nem acontece abertamente. Novamente a autora deixa a cargo do leito de prescrever sua opinião para cada um, deixando também uma forma de conduzir os personagens de uma forma que cada um é capaz de mudar completamente, conforme tudo vai se desenrolando.

Quando o leitor começa o aprofundamento no livro, percebe que isso continua acontecendo em cada capitulo. O que poderia gerar uma confusão na cabeça dele acaba se tornando algo essencial para que continue na leitura desse livro e do restante de toda saga.

Em minha opinião, isso extremamente divino. O leito consegue alem de acompanhar cada movimento do enredo, imaginar seu próprio desfecho.

Já iniciei a leitura do segundo livro da saga, As Arvores Sagradas de Nod, que também começou a me encantar pela sutileza com que tudo é tratado, mas isso são questionamentos para outra resenha.

Ana Cristina Aguiar é sem duvida, um dos grandes nomes da literatura fantástica do nosso Brasil.

sábado, 18 de julho de 2015

Resenha: A Profecia de Hedhen, de Ana Cristina Aguiar - Parte 1

Olá meus amados leitores e amadas leitoras, apesar de estar um pouco distante do blog, por estar no momento sem computador, minhas leituras continuam ativas. Em breve resolverei meu problema e postarei por aqui diariamente.


Mudando de papo, hoje trago para vocês minha resenha de "A Profecia de Hedhen" primeiro livro da saga "Os Tronos da Luz" da autora cearense Ana Cristina Aguiar. Resolvi dividir a resenha em duas partes por achar que o livro um da saga me deixou recheado de criticas e visões da estória.

Nessa primeira parte quero focar mais no enredo do livro e minha opiniões sobre o mesmo. Na segunda parte citarei sobre a forma de escrita da autora.

A Profecia de Hedhen, traz a vida de Deborah, uma princesa de uma terra épica que fica orfã ao nascer e cresce sabendo que terá que um cumprir uma profecia milenar. Essa profecia a ajudará a reconquistar o reino que um dia foi de seus pais e salvar seu povo que sofre as atrocidades de uma terrível rainha.

A autora nos leva à uma terra épica onde vários personagens se entrelaçam e se encontram em busca de um mesmo objetivo. Lendo o livro o leitor acompanha tudo isso bem detalhado e consegue se envolver em meio aos acontecimentos.

A medida que adentrava na história, conclui que Ana Cristina deixa o destino de cada personagem em aberto, e que o leitor pode imaginar e criar sua própria conclusão para o desenrolar do livro.

Criar expectativas e fins improváveis foi a forma que a autora encontrou para prender quem inicia a ler seu livro, despertando o interesse e a curiosidade comum em nós brasileiros.

Voltando a história, cada personagem tem sua participação essencial para o desfecho do livro e quem sabe da trilogia. Apesar de ter seus protagonistas, entendo que todos fazem parte do mesmo laço e que se esse laço for quebrado tudo perde seu sentido.

Essa resenha não termina aqui, aguardem a segunda parte...