terça-feira, 16 de outubro de 2012

Conheça Um Pouco Mais Do Livro "Jogando Xadrez Com Os Anjos" de Fabiane Ribeiro


Já falei aqui no blog sobre o Livro Jogando Xadrez Com Os Anjos (Clique Aqui), de Fabiane Ribeiro (Nova Parceira do Nosso Blog). Hoje trago mais informações do livro. Você não vai querer ficar de fora dessa aventura.

Anny vê seu mundo desmoronar ao receber a notícia de que não poderá mais viver com os pais e terá que se mudar de casa levando pouco mais que seu tabuleiro de xadrez. Ao lado de anjos que são colocados em sua jornada, a doce menina aprende a enfrentar as dificuldades sem sair dos canteiros de seu pequeno jardim. E através do tabuleiro, que é o eterno elo entre Anny e seus amados pais, ela passa a viajar para o Reino Xadrez e a receber conselhos do Sábio Bispo. Tudo era branco e preto naquela terra, da qual ela era rainha, se não fosse por uma borboleta azul...



Vamos Conferir Alguns Trechos do Livro?


Trecho 1
De um lado, estava o exército preto, e de outro, os súditos de cristal do exército branco. As peças marchavam em direção ao enorme tabuleiro central, tudo era gigante aos olhos de Anny. Os passos coordenados das peças ecoavam por todo o reino, anunciando o duelo de xadrez que se formaria em instantes.
Quando tudo estava organizado, Anny perguntou:
— Com quem irei jogar?
E foi nessa hora que se ouviu o galopar de um cavalo ao longe, e ele surgiu entre as colinas quadriculadas: o cavaleiro bondoso que Anny conhecera na primeira vez em que estivera no reino.
À medida que ele se aproximava, seu rosto se tornava mais familiar. Com suas bochechas rosadas e seu lindo sorriso. Anny sabia que era ele: seu fiel cavaleiro, aquele a quem ela tanto amava. Aquele que a salvou da tristeza e da solidão diversas vezes e a ensinou a ouvir o coração.
Ele fez uma demorada reverência à rainha, dizendo:
— A partida pode começar.

Trecho 2

Anny abraçou-o, e eles ficaram em silêncio ouvindo o som do vento: era a forma de expressão da natureza. Os ventos traduzem a essência dos sentimentos. Se a natureza está brava, os ventos são furiosos e até destrutivos; se ela está em paz, os ventos são mansos e as brisas suaves preenchem todos os corações por onde passam.
— É a arte da Mãe Natureza – Anny pensou, sorrindo ao contemplar a face de Pepeu. Não havia momento mais mágico do que estar ao seu lado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.