segunda-feira, 30 de julho de 2012

Novas Parcerias com Duas Editoras

Olá, venho nesse rápido post informar aos leitores do Blog São Tantas Coisas, que durante esses dias fechamos parcerias com duas editoras, A Andross Editora, através de Edson Rossatto
E Também com a Editora Pimenta Malagueta, que tem como responsável uma das melhores Escritoras Miriam de Salles :

Essas parcerias tem como intuito aumentar o conteúdo do nosso blog e também promover sorteios dos lançamentos dessas grandes Editoras. Agradeço a disponibilidade das editoras em aceitar a parceria, que será muito proveitosa para ambas as partes.. Para os leitores, em breve estaremos com grandes novidades...

sábado, 28 de julho de 2012

A Dor da Espera, de Mairton Costa



Uma vez eu li, em um desses muito livros que já passaram por minhas mãos, que a coisa mais difícil de suportar é a espera. Engraçado como esta frase me causou tanto impacto, essas palavras eram verdadeiras, e como. Sabia disso, não por acreditar no que os livros trazem, coisa que o faço, mas por ter sentido isso na pele. Cada palavra desta frase me trouxe lembranças inesquecíveis e dolorosas. ESPERA. Que palavra mais pesada de se carregar, que palavra mais difícil de cumprir, que palavra mais dolorosa para mim. Lembro de ter te esperado por muito tempo, lembro de você nem se importar com este fato, lembro do quanto era ruim, lembro do quanto esperei em vão, lembro do quanto estava cansado de esperar . Esperei você gostar de mim, esperei receber carinho teu em troca de tudo o que eu fazia por você. Esperava, mesmo depois de ter um dia difícil, você chegar. Esperei que você ao menos notasse todos os meus sacrifícios, esperei você reconhecer que eu era a pessoa que você sonhou a vida toda (e mais uma vez a palavra esperar me aparece), esperei até que brotasse um sentimento teu por mim. Esperar, espera, esperei, esperou, esperava, não quero esperar mais. Tanto que esperei, tanto que cansei. Tento fugir ao máximo da espera e de seus derivados, mas não posso, as garras do tempo me puxam e me trazem de volta ao ponto estático da espera, não posso me livrar, mas não posso e não quero mais esperar por você e nem por ninguém, por nada, para sempre. Minha vida repleta, cheia e feita de espera.

Cinquenta Tons de Cinza, Um Livro, Uma Trilogia, Um Fenômeno

                                                                            
Editora Intrínseca
480 páginas
Edição impressa: R$39,90
E-book: R$ 24,90
Lançamento: 1º de Agosto de 2012



Cinquenta Tons de Cinza, uma trilogia de Livros da escritora E L James, é um dos maiores fenômenos editoriais de todos os tempos, com a venda de 30 milhões de cópias em apenas 10 semanas. A trilogia traz a historia de Anastásia Steele que entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta e ao espírito independente de Ana, ele admite que também a deseja — mas em seus próprios termos.
Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso — os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família —, Christian é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.

Michael Luca e Dana Brunnetti
O livro já é um grande sucesso, tanto que se transformará em filme nas mãos de Michael De Luca e Dana Brunetti, responsável pela produção do premiado A Rede Social.
Confesso que ainda não li esse grande fenômeno, porém vou com certeza comprar meu exemplar e viajar nessa incrível história em mais um sucesso da Editora Intrínseca, conhecida por sempre lançar grandes livros no Brasil. A tradução é de Aldagisa Campos da Silva.
Para adquirir o livro corra a uma das livrarias  que estão listadas neste site: http://www.cinquentatonsdecinza.com.br/, que já estão realizando a pré-venda do livro, que tem lançamento no Brasil do dia 1º de agosto. Abaixo você confere o 1º capitulo do livro, só pra dar um gostinho de quero mais...




Dados da Editora Intrínseca'

quinta-feira, 26 de julho de 2012

LIVRO EXPLORA A CONCISÃO COMO GÊNERO LITERÁRIO




Cem Toques Cravados, de Edson Rossatto, reúne 500 contos com exatos 100 caracteres. São os chamados nanocontos.


 Um dos fatores de sucesso das tiras em quadrinhos, lidas diariamente por milhões de pessoas no mundo todo, é o fato de transmitirem uma mensagem rápida, de sentido completo e instantâneo, num espaço reduzido. Talvez, por isso, o formato se preste tanto ao humor e à ironia: quanto mais curta a piada, melhor.

Na literatura, o gênero que mais se assemelha às tiras é o nanoconto. O escritor e roteirista Edson Rossatto vem se dedicando a ele nos últimos anos e acaba de lançar a segunda edição, ampliada, do livro Cem Toques Cravados (Editora Europa, 272 páginas, R$ 29,90), em que reúne os 100 nanocontos da primeira edição e 400 inéditos.

 Inspirado no livro 16 Linhas Cravadas, do escritor e ator Mário Lago, Rossatto impôs-se o desafio de redigir seus textos com exatos 100 caracteres. Outra inspiração foi justamente o trabalho dos desenhistas de tiras em quadrinhos. “Como não sei desenhar, parti para um formato literário que tivesse o mesmo efeito das tiras”, explica. O autor dedica um capítulo a transmitir para os leitores os fundamentos e técnicas para produção de nanocontos.

 Recheados de fina ironia, os textos com exatos 100 caracteres de Rossatto assemelham-se a outro gênero literário, a crônica. Em sua maioria, são instantâneos do cotidiano, mas há também epitáfios, classificados e outros temas. Nesta nova edição, os nanocontos ganharam o reforço de uma diagramação que “interpreta” algumas das mensagens, num casamento entre forma e conteúdo que lembra o concretismo.

Quem for ao lançamento poderá assistir a um bate-papo descontraído entre o escritor Edson Rossatto e o jornalista Jota Silvestre sobre as micronarrativas do livro e também sobre as crônicas do Toques Para Mulheres (144p, Giz Editorial, R$ 19,90), livro de autoria de Rossatto que também será lançado nesse evento.


 TRECHOS

Triste, afogou as mágoas na bebida e acabou com tudo: mandou chover quarenta dias e quarenta noites.

“Só acredito vendo”, disse Tomé. Então Jesus se deitou no chão e fez trezentas flexões em um minuto.

Mãos dadas pelas ruas. Ele conduzido por ela. Coração apertado pela separação: primeiro dia de aula


 SOBRE O AUTOR

O autor Edson RossattoA experiência de Rossatto com textos curtos vem desde 2004, quando escreveu o livro Curta-Metragem exclusivamente com contos de até 600 caracteres, os chamados microcontos. Nos anos seguintes, editou duas antologias, Expresso 600 e Histórias Liliputianas, ambas de microcontos. Formado em Letras, é escritor, editor de livros, roteirista de HQ e blogueiro. Publicou também os livros Mansão Klaus e outras histórias e Toques para Mulheres. Por meio de sua editora, a Andross, organizou dezenas de antologias literárias. É roteirista da série História do Brasil em Quadrinhos, da Editora Europa (Independência e Proclamação da República) e Como ser bom de papo de se enturmar, adaptado de livros do professor Reinaldo Polito. É criador e organizador dos eventos HQ em Pauta e Livros em Pauta, destinados a promover o encontro de leitores e profissionais das duas áreas. Seu conto Cartas a um irmão foi adaptado para o cinema.


 FICHA TÉCNICA
Título: Cem Toques Cravados – 2ª edição Autor: Edson Rossatto
Formato: 13,5 cm x 18 cm
272 páginas
Preço: R$ 29,90
Editora Europa (www.europanet.com.br)


 LANÇAMENTO:
Data: 26 de julho de 2012
Local: FNAC Unidade Paulista
Endereço: Avenida Paulista, 901, São Paulo (Prox. à estação Trianon do Metrô)
Horário: 19h
Informações: (11) 6731-6191

Intenso Desejo, de Josh Kart



Em pouco tempo vou estar em seus braços, extasiada pela sensação do seu toque, mal posso esperar para me perder em seus beijos, rendendo-me ao que o seu desejo quiser. Nada mais me importa além da entrega a esse amor, que o eterniza a cada encontro. Esse amor que faz o pensamento alcança-lo, a onde quer que você vá.
          O Coração está em descompasso à ansiedade não me deixa agir, o encontro é tão vital, a chegar a sentir as emoções em desespero. Como se o relógio fosse um inimigo a me torturar, mas o tempo passa Ah, Tempo!
       Passarão mais alguns minutos, só alguns e eu o encontraremos para merecidamente, repousar meu corpo no seu e ver acontecer o nosso amor, tão puro e ao mesmo tempo, tão intenso.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Feliz Dia Do Escritor

Esse post é especial a aqueles que gostam de expressar suas emoções e opiniões através da escrita. Ser escritor, seja de um livro ou blog, é um dom dado por Deus que não deve ser desperdiçado. Sempre tomando cuidado com suas palavras, por que um texto, um livro ou uma mera frase pode mudar a forma de pensar de alguém. Não estou falando apenas dos grandes escritores, mas de todos aqueles que dedicam seu tempo ao entretenimento, a informação ou mesmo a diversão de seus leitores, muitas das vezes traduzindo sentimentos de quem os lê.
E Desejo a todos os escritores, um Feliz Dia Do Escritor.

Crônica de Mairton Salvattore: Amor Verdadeiro, só existe um em nossa vida




Em toda caminhada da nossa vida acabamos nos apaixonando várias vezes, tendo vários relacionamentos, casamos, temos filhos etc... Mas uma coisa digo a certa a vocês, meus queridos leitores, Amor Verdadeiro só encontramos uma vez na vida. Parece até loucura não é? Vocês devem estar ai pensando: “ Não, isso é mentira, eu já amei três pessoas diferentes, depois esqueci e parti para outra”. Sinto em dizer-te então que se isso aconteceu é porque na verdade não passou de uma paixão, por que quando amamos verdadeiramente, mesmo que o tempo passe, mesmo que outras pessoas passem por nossa vida nunca conseguimos esquecer aquela pessoa. Lembramos de cada beijo, abraço, palavra, carinho, brincadeiras e até das brigas, e isso acaba nos perseguindo por toda nossa vida, nos acompanhando em cada passo que damos. 
  
Muitos tem a sorte, se é que posso chamar assim, de encontrar  o seu verdadeiro amor e também ser o verdadeiro amor do outro. Consegue enfim concretizar sua felicidade. Existe uma velha lenda, que no começo de tudo o homem e a mulher eram um só, e que o ser depois de cometer um erro acabou cometendo um e como castigo foi separado em duas partes e diz a lenda que os dois lados só serão felizes quando encontrarem a sua outra metade em algum lugar da terra.  
  
E quando acontece de nosso amor verdadeiro não estar mais conosco? Isso quer dizer que não serei mais feliz? Nada disso, você claro que poderá ser feliz apaixonar-se por outra pessoa e tal, porém uma vez ou outra você lembrará daquela pessoa, do que viveram juntos. Por isso hoje te digo, se alguém já fez você ficar assim, lute até o fim para continuar do lado desse alguém não desista, por mais que a luta seja difícil, que pareça que nunca mais estará com essa pessoa, continue a lutar. Por que se no fim não der certo, poderá dizer que tentou até o fim.  
  
Amar é uma dádiva, que muitos poucos possuem, mas que a possui pode ensinar a quem não sabe. 

domingo, 22 de julho de 2012

Lançamento: Os Deixados Pra Trás, Tom Perrota



A vida Após o Arrebatamento é o tema do novo Livro de Tom Perrota.
Titulo : Os Deixados Pra Trás
Autor: Tom Perrota
Editora: Intrínseca
Ano: 2012
Como seria, se um dia acordasse e percebesse que algumas pessoas da sua família sumiram? Não só eles, mas os vizinhos, alguns amigos e muita gente no mundo todo? Como seria de o arrebatamento previsto pela Bíblia realmente acontecesse, e você ficasse pra trás? E agora como continuar a vida, sabendo do que ainda estaria por vir? Como viver sem algumas pessoas que sempre estavam contigo mais que foram arrebatadas?
Esse é o assunto tratado no novo livro de Tom Perrota : Os Deixados Pra Trás, publicado pela editora Intrínseca e lançado no último sábado,dia 21 de Julho. 
O novo romance começa 3 anos após um arrebatamento diferente do previsto por evangélicos americanos - um evento que faz desaparecer milhões de pessoas de maneira indiscriminada. Como fazer sentido da seleção? Como evitar a chamada "culpa do sobrevivente"? As escolhas dos personagens, do evangélico picareta ao otimista líder cívico, espelham a sociedade americana nesta nova trama do romancista que a revista Time chamou de "o Steinbeck da América suburbana".
O livro não quer ser uma ponte para nenhuma religião, apenas mostra através da vidas dos personagens, como seria viver em um mundo pós-arrebatamento, como seria sobreviver em meio a certeza de que estar ali sabendo que é uma condenação. O romance aborda o tema de uma forma simples, mas ao mesmo tempo profunda, utilizando linguagens e diálogos entre os personagens que participam do enredo.  É um livro que vale a pena você conferir, tenho certeza que quando começar a lê-lo você vai querer terminar logo para saber o destino dos personagens.

Para dar água na boca, confira abaixo o primeiro capitulo do livro: 

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Como Surgiu o dia do Amigo?



Segundo as definições do Dicionário Aurélio, amigo é aquele ligado a outro por laços de amizade. Em que há amizade. Amizade, portanto, é um sentimento fiel de afeição, simpatia, estima ou ternura entre pessoas que geralmente não são ligadas por laços de família ou atração sexual.
Quem é ou tem um amigo ou traz no peito esse sentimento nobre, sabe que a amizade vai muito além da definição de um dicionário. No decorrer da vida, nós desfrutamos da companhia de diferentes tipos de amigos. Os amigos de nossa infância, dos quais nós podemos lembrar vagamente. Os amigos da escola. O 'melhor' amigo da adolescência. Colegas que encontramos no serviço. Amigos com os quais compartilhamos bons momentos. Companheiros de farra.
À medida que envelhecemos, um amigo com o qual podemos tomar café juntos, enquanto conversamos ou fazemos outro tipo de atividade. Mas existem também relações de amizades entre outros tipos de pessoas de outras regiões, seja por via Internet, onde amizades surgem para suprir um vazio existente ou para descobrir outro mundo, além do seu, ou laços de amizades feitos por pessoas de outras cidades ou regiões, que se conheceram pessoalmente e que preservam, por muito tempo ou por consistência, esse sentimento.
Portanto, hoje, em comemoração ao Dia da Amizade, celebre a data com o amigo por perto; ou se está longe, faça um contato, por mais breve que seja, e reacenda os laços que os unem de amizade, de respeito. Que seu amigo saiba e sinta o quanto você o considera, o quanto você o ama como amigo.
COMO SURGIU A DATA
A origem do Dia Internacional da Amizade é controversa. Isto é, ninguém sabe ao certo como foi que surgiu a idéia de se criar um dia especialmente dedicado aos amigos. Entretanto, acredita-se que a idéia tenha partido de um dentista argentino, chamado Enrique Febbaro. Segundo histórias contadas na Internet, esse dentista, entusiasmado com a corrida espacial que estava a todo vapor na década de 60, decidiu prestar uma homenagem a toda a humanidade por seus esforços em estabelecer vínculos para além do planeta Terra. Durante um ano, Febbaro teria divulgado o seguinte lema: "Meu amigo é meu mestre, meu discípulo e meu companheiro". Algum tempo depois, com a chegada do homem à Lua em 20 de julho de 1969, ele escolheu esta data para fazer uma festa dedicada à amizade.
A história diz ainda que a comemoração tornou-se oficial em Buenos Aires, capital da Argentina em 1979 e, devagarzinho, acabou sendo adotada em outras partes do mundo.
OS MILAGRES DA AMIZADE
A amizade torna os fardos mais leves, porque os divide pelo meio.
A amizade intensifica as alegrias, elevando-as ao quadrado na matemática do coração.
A amizade esvazia o sofrimento, porque a simples lembrança do amigo é alívio.
A amizade ameniza as tarefas difíceis, porque a gente não as realiza sozinho.
São dois cérebros e quatro braços agindo.
A amizade diminui a distância.
Embora longe, o amigo é alguém perto de nós. A amizade enseja confidências redentoras: problema partilhado, percalço amaciado; felicidade repartida, ventura acrescida.
A amizade coloca música e poesia na banalidade do cotidiano.
A amizade é a doce canção da vida e a poesia da eternidade.
O amigo é a outra metade da gente.
O lado claro e melhor.
Sempre que encontramos um amigo, encontramos um pouco mais de nós mesmos.
O amigo revela, desvenda, conforta.
É uma porta sempre aberta, em qualquer situação.
O amigo na hora certa é o sol ao meio-dia, estrela na escuridão.
O amigo é a bússola e rota no oceano, porto seguro da tripulação.
O amigo é o milagre do calor humano que Deus opera num coração.
Autor: Roque Schneider

quarta-feira, 18 de julho de 2012

ESCRITOR AVENTURA-SE DE FORMA BEM-HUMORADA NO UNIVERSO FEMININO

Em Toques para Mulheres, Edson Rossatto dosa bom humor e reflexão ao explorar o contraditório cotidiano das mulheres. 

 Que os homens tentam constantemente se aventurar pelo labiríntico cotidiano feminino não é novidade. Mas, entre tantos que se perdem (e nunca encontram o caminho de volta), um ou outro acaba fugindo à regra. Esses podem até não achar a saída do labirinto (se é que ela de fato existe), mas ao menos conseguem transformar essa odisseia pelo universo feminino em algo prazeroso. 

 É o caso do escritor Edson Rossatto e seu mais recente livro, Toques Para Mulheres (144p, Giz Editorial, R$ 19,90), com lançamento previsto para o dia 26 de julho, na Fnac da avenida Paulista. O autor desnuda sua percepção desse universo tão peculiar em 21 crônicas, que têm como marca principal o viés cômico e a franqueza. No livro, Rossatto não apenas se distancia dos clichês – nos quais a maioria dos homens se perde ao falar do assunto –, como de fato dialoga com esse universo. 

Nas crônicas, elementos inerentes ao cotidiano feminino são o mote para uma leitura muito particular do dia a dia das mulheres. Desse mosaico feito de scarpins, flertes e cirurgias plásticas desprendem-se qualidades e defeitos, virtudes e vícios, prazeres e angústias de personagens que, real ou metaforicamente, passaram pela vida do autor. 

O autor Edson Rossatto
Toques para Mulheres (abreviado não por acaso por TPM) nasceu na Internet, num blog (www.toquesparamulheres.com) criado por Rossatto especialmente para este fim. O espaço virtual serviu como laboratório de testes da temática e de sua aceitação pelo principal público interessado: as mulheres. Interativo, serviu também para receber críticas e comentários que ajudaram na lapidação das crônicas antes que fossem parar nas páginas do livro. 

Quem for ao lançamento poderá assistir a um bate-papo descontraído entre o escritor Edson Rossatto e o jornalista Jota Silvestre sobre as crônicas do livro e também sobre as micronarrativas do Cem Toques Cravados (272p, editora Europa, R$ 29,90), livro de autoria de Rossatto que também será lançado nesse evento. 


 TRECHOS
“... o ponto fraco do homem não é o calcanhar-de-aquiles, e sim, o busto-de-helena, afinal não foi ele que desencadeou a guerra de Tróia?”. (Calcanhar-de-Aquiles) 


“Adoro o jeito como minha mãe me apoia. Contei pra ela que eu havia me separado e ela perguntou o que EU tinha feito de errado”. (Fim até que se comece outro...)


“Seios fazem a diferença no corpo da mulher adulta como uma gravata faz a diferença em um terno: ambos dão o tom final à composição”. (Mais respeito, hein!) 


 SERVIÇO: 
Toques para Mulheres 
Autor: Edson Rossatto
Giz Editorial
Páginas: 144
Tamanho: 14 cm x 21 cm
Capa e ilustrações internas de Germana Viana
Preço: R$ 19,90

 LANÇAMENTO: 
Data: 26 de julho de 2012
Local: FNAC Unidade Paulista
Endereço: Avenida Paulista, 901, São Paulo (Prox. à estação Trianon do Metrô)
Horário: 19h
Informações: (11) 6731-6191 

MAIS INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA 
Cesar Mancini
(11) 6731-6191 / 8217-6191
tpm@andross.com.br












terça-feira, 17 de julho de 2012

Resenha: Livro - O Menino Que Voltou do Céu de Kevin Malarkey



Ao ler este livro percebi a profundidade da palavras e relatos descritos pelo próprio garoto, que depois de sofre um acidente fica em coma e ao voltar descreve o que teria ocorrido em sua breve passagem pelo céu e  o encontro com o Ser superior. Em muitos momentos que lê o livro acaba emocionando-se com os relatos e os acontecimentos, e fica a especulação: Será que realmente tudo isso aconteceu?
Não posso chegar aqui e dizer que sim ou que não, só posso dizer que fica um "aspas" de dúvidas referente a esse assunto, será que alguém poderia ir ao céu e voltar pra contar o que viu? Ou tudo não passou de uma sonho do garoto?
Mesmo com isso não podemos negar que a história do garoto é um verdadeiro milagre já que os médicos desacreditavam que ele ainda poderia viver. O livro nos prende do começo  ao fim da história e passa a nos fazer repensar sobre nossa vida terrena, será que estamos mesmo vivendo como Deus deseja? Seria esse retorno do garoto um aviso do próprio Jesus para que mudemos nossas atitudes enquanto ainda há tempo?
Deixo essas perguntas para os leitores mesmo responderem e a dica desse otimo livro para uma leitura diária e continua. Um abraço. 

Resumo do livro, clique aqui

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Lançamento: Trilogia Os Defensores - Livro 1 : O Museu de Ladrões

Autor: Lian Tanner
Editora: DCL
Ano: 2012
Bem-vindo à tirânica cidade de Jewel, onde a impaciência é um pecado e a ousadia é um crime. Goldie Roth viveu em Jewel por toda asua vida. Como toda criança da cidade, ela deve andar presa em correntes até o Dia da Separação, e é forçada a obedecer aos temidos Guardiões Abençoados. Quando o Dia de sua Separação é cancelado, por causa de uma misteriosa ameaça à cidade, Goldie não suporta a ideia de ser novamente acorrentada e foge para o Museu de Dunt, onde conheceToadspit. No entanto, seus dias não serão mais calmos que antigamente. Os corredores do Museu são cheios de armadilhas e segredos adormecidos que se despertos podem acabarcom a vida na cidade. Mas se você pensa que esse livro traz histórias de crianças, está inteiramente enganado. Morte, suspense emuita crueldade envolvem o primeiro volume desta trilogia, em que os protagonistas terão que provar suas habilidades e frieza para garantir sua sobrevivência. O Blog São Tantas Coisas Aprova e aconselha você começar a acompanhar essa grande história...

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Ser ou Não Ser de Ninguém (De Mairton Costa)



Na hora da festa, do auge da diversão muitos jovens levantam as mãos e gritam pra todo mundo ouvir: "eu sou de ninguém, eu sou de todo mundo e todo mundo é meu também”. Passado então o efeito da diversão, as vezes das bebidas, esses mesmo jovens ocupam ouvidos de amigos ou mesmo status de facebook ou outra rede social para reclamar da solidão, reclamar da falta de amor, etc.etc.etc... A maioria não quer ser de ninguém, mas quer que alguém seja seu.
Ai me vem a pergunta, será que vale apena mesmo esse “Ficar por Ficar”? Será que realmente é isso que querem?
Beijar na boca é bom? Claro que é. Viver sem compromisso, sem cobranças e “pegar” aquela gatinha é bom? Obvio que é. Agir como tribalista tem conseqüências, boas e ruins, como tudo na vida. Não dá, infelizmente, para ficar somente com a cereja do bolo - beijar de língua, namorar e não ser de ninguém. Para comer a cereja é preciso comer o bolo todo e nele, os ingredientes vão além do descompromisso, como: não receber o famoso telefonema no dia seguinte, não saber se está namorando mesmo depois de sair um mês com a mesma pessoa, não se importar se o outro estiver beijando outra, etc, etc, etc.
Podemos aprender amar se relacionando. Trocando experiências, afetos, conflitos e sensações. Não precisamos amar sob os conceitos que nos foram passados. Somos livres para optar. E ser livre não é beijar na boca e não ser de ninguém. É ter coragem, ser autêntico e se permitir viver um sentimento... É arriscar, pagar para ver e correr atrás da felicidade. É doar e receber, é estar disponível de alma, para que as surpresas da vida possam aparecer. É compartilhar momentos de alegria e buscar tirar proveito até mesmo das coisas ruins.

Ser de todo mundo, não ser de ninguém é o mesmo que não ter ninguém também... É não ser livre para trocar e crescer... É estar fadado ao fracasso emocional e à tão temida solidão.

Dica de Livro: O Menino Que Voltou do Céu, Editora CPAD


Páginas: 212
Editora: CPAD
Autores: Kevin & Alex Malarkey



Hoje no Blog São Tantas Coisas trago a dica do livro "O Menino que Voltou do Céu" dos autores Kevin Malarkey e Alex Malarkey, baseado em fatos reais e publicado pela editora CPAD. Tudo começou com o que parecia ser o fim: um acidente trágico seguido de um milagre que impactou todos aqueles que tomaram conhecimento da história. Foi em 2004, que Kevin Malarkey e seu filho de seis anos, Alex, sofreram um terrível acidente de carro. O impacto da batida paralisou Alex – e seria impossível sua sobrevivência pela visão da medicina. “Eu achei que Alex tinha ido se encontrar com Jesus”, um amigo disse ao pai.

Depois de ficar em coma por dois meses, o menino acordou com uma incrível história para compartilhar que ia muito além dos eventos da cena do acidente e do hospital enquanto estava inconsciente. Sua trajetória passou por anjos que o levaram através dos portões celestiais e por um encontro especial com Jesus.


Seus relatos reunidos colocaram esta obra na lista dos mais vendidos nos Estados Unidos e fizeram do livro uma obra imprescindível para curiosos a respeito das regiões celestiais. Mas muito além de todo seu sucesso de vendas, O menino que voltou do Céu, lançado pelaCPAD, é uma história real da mais extraordinária jornada de um garoto comum. Agora o céu e a terra podem ser vistos através dos olhos de Alex.


Assim, esta nova história de milagres poderá transformar a visão de vida além deste mundo e levar o leitor à novas dimensões do poder e do amor de pai.


Sobre os Autores

Kevin Malarkey é um terapeuta cristão com prática no aconselhamento. Ele é graduado pela Faculdade de Wooster e Ohio State University, onde obteve seu diploma de pós-graduação. Ele e sua esposa têm quatro filhos (Alex, Aaron, Gracie, e Ryan) e frequentam uma igreja evangélica.

Alex Malarkey é a primeira criança no mundo a ter recebido o Christopher Reeve, cirurgia que lhe permite respirar sem auxílio de aparelhos.
Ele pode ficar em pé com o auxílio de um quadro de apoio e com a ajuda de um cinto especial, pode andar em uma esteira, enquanto ajudam a mover suas pernas. Ele acredita que ele vai andar por conta própria novamente. Ele adora assistir esportes e torcer por suas equipes favoritas, o Pittsburgh Steelers e o Buckeyes do Estado de Ohio.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Lute pelo seu amor, seja ele qual for..... (By Mairton Costa)



Um amor é construído através de confiança e carinho. Um verdadeiro amor, só é sustentado se os dois envolvidos tiverem força suficiente para enfrentar todos os obstáculos que surgirem em seu caminho.
Digo isso por experiência própria, por que seria capaz de tudo para ser feliz ao lado de alguém que eu amasse. Enfrentaria tudo e todos se fosse preciso, mas nunca deixaria que findassem esse lindo sentimento em nossas vidas. Mas para que isso aconteça, os dois devem ter essa mesma vontade, pois não adianta eu ter força e desejo para lutar se o outro lado não tiver esse mesma disposição e coragem. E quando isso acontecesse, será que o relacionamento deve continuar?
Não posso te afirmar que sim, ou que não. Mas digo que seu companheiro ou companheira não tiver força para ultrapassar os obstáculos que a vida lhe imposta, é por que o amor que ele ou ela sente não é tão forte quanto você pensava, ou mesmo talvez nessa seja amor e não passe de uma simples paixão.
Posso te afirmar com toda certeza, que eu já conheci o verdadeiro amor, eu queria lutar por esse sentimento, porém o outro lado acabou desistindo na primeira topada, e hoje vejo quem não dividíamos o mesmo sentimento. Aprendi com a vida, que o futuro a nós pertence, mas que o coração às vezes se engana e que muitas vezes nos dedicamos a pessoas que não merecem tanto carinho e amor vindo de nós.
Mas essa é a vida, não podemos prever quem realmente merece o que entregamos de bom grado, se pudéssemos, eu mesmo não teria dedicado tanto amor a pessoas que não mereciam tanto. Não que eu seja melhor, também já magoei, muitas das vezes sem querer, porém nunca desprezaria um alguém que quisesse me dedicar um amor e uma vida, como eu quis fazer, mas que não quiseram receber.
Não tenha medo de viver um grande amor, mesmo que um dia você se arrependa e que não dê certo, poderá dizer: Pelo menos eu tentei!
M.C

terça-feira, 3 de julho de 2012

Tardiamente (By Aila Sampaio)



Um dos mais difíceis aprendizados é o da espera. Sobretudo se não sabemos quando virá o que tanto esperamos ou mesmo se virá. Arriscamos, muitas vezes, subindo de joelhos os degraus do tempo, expostos ao sol, mas presos à esperança de que teremos o que desejamos. Secam os rios, desbota a nossa pele e, submersos noutras necessidades bem mais prementes que vão se avolumando, colocamos a um canto dos quereres, numa caixinha de guardados que vai embolorando, nosso tão precioso bem (quase) inatingível. 

Acontece, não raro, que quando estamos distraídos, já com a frustração do não-vir se resolvendo, bate à porta o objeto dos nossos sonhos, com todos os eflúvios do que chega por vontade... Pois não é que  nos constrangemos com o querer sentir alegria e não sentir? A sem-graceza nos comove... O produto perdeu a validade, deteriorou-se pelo caminho longo, extraviou o brilho do tecido. Demoras extensas demais esgarçam a emoção. Melhor talvez seria nunca ter chegado (ou não tão tardiamente). Desejos, como crimes, também prescrevem.

Lançamento: Um Amor, Um Verão e o Milagre da Vida de Isa Colli


Titulo: Um Amor, Um Verão e Milagre da Vida
Autora: Isa Colli
Editora: Baldon
Baseado em Fatos Reais.


Sem sombra de dúvidas, o dom da vida é o melhor presente concedido por Deus. Ficamos receosos de adquirir alguma doença ou de sofrermos qualquer tipo de acidente que possa ceifar do convívio de nossos amigos e entes queridos. A vinda da morte sempre é uma surpresa, pois não a compreendemos.
Este livro fala através da luta do jovem João Carlos contra um câncer, dos que ganham uma nova oportunidade de viver e não a desperdiçam. Agarram-se a uma única chance e persistem.
Longe de um discurso piegas, que qualquer doença crônica pode inspirar, ou da construção de um herói arrogante, a escritora esclarece o que é a doença, fala sobre a decisão de enfrentá-la, da opção do seu personagem pela vida e afirma sobre a importância e a cumplicidade dos profissionais de saúde para a melhora e cura dos pacientes. Ela afirma que eles dividem as sensações e fantasias despertadas com o tratamento, evidenciam como reencontrar a fé e extrair o melhor das relações humanas diante do trágico.
Isa Colli expõe neste romance a longa e desconhecida fronteira que separa as pessoas da morte e expõe sua experiência com a doença, a fim de inspirar pacientes e familiares que passam por situações similares e talvez até ajudá-los a descartar a opção da Sentença e escolher o caminho da Renovação, da vida e da saúde que todos desejamos. (Fonte Editora Baldon)


domingo, 1 de julho de 2012

Somos Donos do Tempo.... (De Mairton Costa)



É estranho como as coisas acontecem, como as pessoas aparecem e desaparecem... Tudo muda em frações de segundos, de minutos, horas, dias... Não importa mas tudo muda! Ás vezes sem o seu controle, sem que você queira ou espere. O homem tem conseguido controlar bastante coisa, mas uma coisa que nenhum homem nunca vai conseguir controlar é o tempo! O tempo que passou, o tempo presente, muito menos o tempo futuro... O tempo não é como um relógio, não se baseia simplesmente no tic tac que ele faz, é muito mais complexo que isso, é pra alguns até mesmo assustador. A impotência diante de um objeto que faz um simples movimento rotativo, sem parar, chega a ser revoltante! Não poder mudar o passado ou não saber o futuro? O que seria pior? Acho que os dois são igualmente torturantes! O tempo é realmente cruel e torturante, mas muitas vezes é o que cura, basta que a gente não pare enquanto ele continua. Aprenda com o passado, viva o presente, e tente não cometer os mesmos erros no futuro!

Lançamento: Livro "A Culpa é Das Estrelas" de John Green




Com humor, doçura e melancolia, John Green — um dos escritores norte-americano mais queridos pelo público e festejado pela crítica, premiado com a Printz Medal, o Printz Honor da American Library Association e com o Edgar Award — narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer. Hazel é uma jovem de dezesseis anos cujo câncer terminal entrou em remissão graças a uma nova droga. Augustus Waters tem dezesete e foi jogador de basquete até perder uma perna para o osteossarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer — suas principais armas contra a doença que abrevia seus dias.  O Lançamento será feito dia 10 de Julho...

(Fonte: Editora Intrínseca)