quinta-feira, 19 de abril de 2012

Lembranças, de Mairton Costa



Sabe quantas incontáveis vezes me peguei olhando sua foto? Eu olho, e viajo num passado que para meu coração nunca deixou de ser passado. Aqueles momentos de felicidade, alegria, em que nós dois parecíamos duas crianças que não tinham nada a perder.
Porém o tempo passou e tudo mudou. Hoje aquela estória já não mais existe e só me restaram as lembranças dos beijos, abraços e carinhos que você me fazia. E a cada momento percebo que tudo aquilo não passou de um sonho, um sonho que hoje virou meu pesadelo. Sonho do qual você acordou, e me deixou ali sonhando sozinho.
Cada momento que passamos, ficou na memória, cada beijo que dividimos me marcou profundamente. Sonhos destruídos, despedaçados. Hoje posso ver que você nunca esteve completamente naquele sonho, mas era só eu que o vivia, que o consumia a cada momento. Sabe o que é ter que dizer ao coração que foi tudo ilusão? Se não sabe ainda, um dia saberá. Por que todos nós um dia sofremos ou sofreremos por amor. Faz parte.
Mais o fogo, a volúpia, os sonhos só sente isso quem realmente ama, ama de verdade. E mesmo que acabe o relacionamento, ficam as lembranças, lembranças de algo que passou, mais em que fomos felizes.
Talvez o amor seja isso um sonho, dos quais uns acordam e deixam o outro sonhar sozinho; do qual dois vivem para sempre no sonho e conseguem vive-lo independente das circunstâncias...
Assim é o amor, dos quais muitos viram apenas lembranças....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.