domingo, 1 de abril de 2012

Entrevista Exclusiva com a Escritora e Professora da UNIFOR Aila Sampaio


Quem é Aila Sampaio?
AILA SAMPAIO, cearense da região do Cariri, é professora da Universidade de Fortaleza e autora dos livros Desesperadamente nua (poemas-1987), Amálgama (poemas-1991) e Os fantásticos mistérios de Lygia (ensaio-2009). Escreve contos, crônicas, poemas, resenhas e ensaios que publica constantemente em blogs, jornais e revistas do país. É membro da Academia Cearense de Língua Portuguesa.

Entrevista com a Escritora:

QUANDO COMEÇOU O SEU AMOR PELA ESCRITA?

Faz muito tempo. Eu era menina quando comecei a escrever diários. Depois das leituras literárias – poemas de Álvares de Azevedo, Gonçalves Dias e outros românticos -, aos 10 anos, veio a poesia. Com o tempo, o amor só cresceu, se multiplicou, e comecei a exercitar outros gêneros.

EM QUE VOCÊ MAIS SE INSPIRA NA HORA DE ESCREVER?

Na vida. Na verdade, minha escrita apenas transfigura emoções em palavras. Sou muito sensível e sinto o mundo de uma maneira muito particular, muito diversa da forma como a maioria que me cerca sente. Com a palavra, posso tudo...

VOCÊ JÁ TEM LIVROS PUBLICADOS? QUAIS SÃO?

Em 1987, publiquei DESESPERADAMENTE NUA, livro de poemas. Em 1991, saiu AMÁLGAMA, também de poemas. São válidos como registros de uma época. Tornei-me professora, passei a estudar e analisar o texto literário com outros olhos, e dei um tempo nas publicações para amadurecer os meus textos. Em junho, sairá o meu terceiro livro de poemas: DE OLHOS ENTREABERTOS. Faço crítica literária também, escrevo para jornais e revistas. Nessa linha, publiquei OS FANTÁSTICOS MISTÉRIOS DE LYGIA em 2009. Tenho muita coisa ainda pra publicar... mas vamos aos poucos. Por enquanto, prefiro reunir minhas produções nos blogs: www.literaila.blogspot.com ; www.litebrasil.blogspot.com e www.frasesdeaila.blgspot.com.

NA SUA OPNIÃO QUAL TEXTO QUE VOCÊ ESCREVEU QUE É SUA MAIOR PAIXÃO?

Como escolher um só filho como o predileto? Escrevo crônicas, contos, resenhas, artigos, poemas... O que posso dizer é que o meu gênero predileto ainda é a poesia!
 QUAL SEU ESCRITOR(A) PREFERIDO(A)?

Difícil citar um escritor preferido. Ultimamente, leio muito Milton Hatoum, Lygia Fagundes Telles, Mia Couto. Na poesia, continuo revisitando os de sempre: Gullar, Cecília, Drummond.

VOCÊ SE INSPIRA EM ALGUM ESCRITOR(A) NOS SEUS TEXTOS?

Não. Mas com certeza tenho influência das minhas muitas leituras.

ALGUM DOS SEUS TEXTOS SÃO INSPIRADOS OU RETRATAM SUA PRÓPRIA VIDA?

Transfiguro as minhas verdades, escamoteio as minhas mentiras poéticas apenas.

PARA TERMINARMOS, DEIXE UMA MENSAGEM PARA OS LEITORES...

Não acredito em uma juventude que não lê, não questiona, não se apaixona por uma causa. Não acredito na vida sem o sonho, sem a busca pela essência. A forma de olhar o mundo muda tudo dentro e fora de nós. Sem a leitura, sem o exercício da palavra, não vejo como aprimorar os olhos e ensiná-los a ver o que deve ser visto. Só o amor e a poesia podem nos salvar do tédio e dos enigmas íntimos que nos sufocam. Recomendo ler sempre e todos os dias... o quê? O que dê prazer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.